Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

E o Português ao Volante de 2007 é...





Ora, como prometi, aqui estão os prémios mais aguardados depois dos Óscares: os prémios do Português ao Volante de 2007 (Aplausos, assobios, "Muito bem", "Apoiado", coiso e tal). É com muito orgulho que me vejo este meu cantinho a alcançar as 100.000 visitas únicas em pouco menos de 13 meses, um número fabuloso e do qual só posso agradecer a todos, inclusivé os xunings enfurecidos com as suas respostas SMS-escas. Como tal, toca a anunciar os vencedores para o prémio de Português ao Volante de 2007.

Em concurso, estiveram verdadeiros pesos-pesados nessa verdadeira modalidade para-olímpica, que é a estupidez ao volante, e de vários clubes, países e outros cantos recônditos deste universo: do SL Benfica temos a Telenovela Mantorras, do Clube Tuning do Fundão o avô do tuning português, do Clube Canal 18 temos o Renault 69: Follow Me If You Can, e de Marte temos o artista das armas laser na traseira. Claro que não podia faltar o Speedy Toy, que representa Setúbal, o artista do estacionamento intimidador, num shopping perto de si, o Bastardo Amarelo que pelos vistos passeia a sua montada por Évora, e de Lisboa/Índia temos o Mahatma dos Radares. Do subsolo temos o cegueta que precisa de 16 faróis, e da MacLândia a McPermissão para McEstacionar McMuito McMal. De Olhão temos a Ana Cristina, que não sabe quando se deve usar a buzina, e a aterrorizar o Grande Porto temos O charuto envenenado e as suas heróicas proezas. Falta ainda referir o cromo que sugeriu os dísticos de risco de condutores, de Lisboa, e de St John of the Wood temos o machista do arquitecto do shopping da 8ª Avenida. Directamente das nossas escolas de condução, o Alcino Cruz, o terror das estradas faz a perninha, e do Hi5, O Espanhol, mais a cascata da loja dos chineses. Finalmente, de Lisboa, terminamos com o terror dos sapinhos da EMEL.

Os resultados da pool ainda se encontram aqui, na Quibblo. Se bem que não me é possível encerrar esta pool, fica desde já agora encerrada a votação nos 224 participantes. Mas cá está o pódium dos tugas ao volante:

Terceiro lugar: O avô do xuning português. (URL)


Há quem diga que este orgulhoso dono do exclusivíssimo Fiat Uno Type R já devia ter idade para ter juízo. Eu não vou revelar se me junto a esse coro de vozes, mas digamos que estou feliz por não ser neto dele. Esta verdadeira lenda viva do xuning português não se coíbe em mostrar o seu carro-nirvana e os troféus arrecadados por este supra-sumo éden da xuningalidade tuga.

Até que ponto é que ele consegue ter toda esta panóplia de gadgets todos ligados durante uma chuvada sem levar com um esticão ainda permanece um mistério. Como passa na IPO, já não é assim tanto: basta aparecer, que os inspectores rebolam-se no chão, agarrados ao estômago. Depois, é só surrupiar uma folha verdinha, enquanto os inspectores batem com os punhos cerrados no alcatrão. Simples e eficaz.

Mas não liguem ao que eu digo, se calhar é mesmo dor de cotovelo por o meu carro não ser assim. Pelo menos, o carro dele provavelmente tira cafés, o meu não. Incha. Mas pelo menos consigo curvar, travar e acelerar sem ter uma média de 5,5 objectos a sobrevoar o espaço interior do bólide. Ah poizé!

Segundo lugar: O cromo dos dísticos de risco. (URL)


Ora, o segundo lugar, e inteiramente merecido, vai para António Peres, da PERES.NPARTNERS. Uma empresa com um nome que mete medo, pois sugere que afinal, este tipo não está só, e que o seu perfil claramente Lex Luthoriano pode ter outros seguidores. Ora, o principal mentor da proposta ridícula dos dísticos de risco para os condutores portugueses fez furor nos media portugueses num certo dia de Novembro, onde foi abertura de telejornais durante todo o santo dia.

Um excelente golpe de marketing para quem realmente não é conhecido, e que pelos vistos gosta da máxima "falem bem, ou falem mal, o que interessa é que falem de mim". Pois bem, senhor Peres, usar a sinistralidade rodoviária para retirar dividendos é uma coisa muito feia! E olhe que o Governo não gosta de concorrência!!! Andar a impingir que uns rotulozinhos no vidro são capazes de diminuir os acidentes é de uma visão, digamos, tão robusta e natural como o seu cabelo. Contas feitas, como não podiam deixar de ser, já ninguém se lembra desta história, pois até o próprio ministério da administração interna ignorou o tipo, o que é obra! Vá lá, foi rei por um dia, e tolo daí para a frente.

Mas não se preocupe, António Peres, pois você teve o devido reconhecimento aqui, no blog do P@V, e dos participantes na pool de 2007. Valeu o esforço, mas não há ouro para si. Esse está reservado para uma pessoa muito especial...

Primeiro lugar: A tipa que foi multada por um tipo de cuecas! (URL)


Ana Cristina é a nossa vencedora do prémio Português ao Volante 2007, e com inteira justiça! É impressionante a quantidade de asneiras que esta verdadeira multi-tasker da parvoíce consegue fazer ao mesmo tempo. Como tal, teve o que merece, ou seja, foi multada por um bófia de cuecas, e para o cúmulo da parvoíce crónica, ainda foi para a televisão vangloriar-se da sua diminuta inteligência, mostrando a sua ignorância com o Código da Estrada, estupidez em chamar pessoas, e incompetência em controlar uma criança. Obrigado, Nós por Cá da SIC, por ter colocado no SAPO vídeos este momento delicioso!

Ela buzina na rua, às 8 e tal da manhã todos os dias para chamar a mãe, Ela ignora a comodidade de evoluções tecnológicas tais como os telemóveis e as campainhas, ela deixa o miúdo solto no carro e a buzinar livremente no carro, imitando-a como um macaquinho, ela não sabia que o CE diz que não se pode buzinar dessa maneira, ela foi multada por um bófia de boxers... emfim, a Ana Cristina constitui realmente o ex-libris da patetice lusitana ao volante, e por isso mesmo foi reconhecida pela maioria dos visitantes aqui do burgo com o prémio Português ao Volante. Hip hip, Hurra!

Para 2008 há mais prémios, espero eu. Mais uma vez, obrigado por visitarem este cantinho no ciberespaço. Abraços.

6 comentários:

Coiso disse...

Ah ganda Ana Cristina!! Eu votei em ti Ana Cristina!! Fazes-me sentir inteligente!!
Palmas!!

Miguel disse...

tu é que estas de parabéns pelo excelente trabalho e pelas longas gargalhadas que damos quando visitamos este cantinho eheh

continua!!!! queremos mais!! MUITO MAIS!!!!

Jota disse...

Por mim..., qualquer destes mereciam o primeiro lugar.
Cá para mim era fazer chegar à tal Cristina o conhecimento de que ela tinha sido eleita como a melhor deste blogue. ...ou à SIC (outros em que alguns programas a certas horas não primam pela inteligencia!)...

Horta das Vespas disse...

Bah! Desconfio que ela só ganhou por ser a primeira escolha na lista. É que os tugas são preguiçosos...

I <3 Charuto Envenenado

Torre disse...

Estava a ver que nunca mais!!! Parabéns ao autor do Blog, Shôr P@V, pelos 100.000 curiosos em saber novidades tuas.

Eu por acaso votei em dois, e estão ambos no pódio! Votei pelo avô do tuning português porque simboliza, num objecto de afeição apenas, todos os "gadget" que estão de errado em centenas de carros ao longo deste rectângulo à beira mar plantado... Este Fiau UNO Type-R GT-R 16v GTI Sport Volcane super hiper mega ri-fixe apresenta-se como que a Meca dos xuners portugueses... Se alguém tem uma idioti... uma nova criação para o seu carro, o Avô também já tem! :D

E votei também no primeiro lugar, porque de facto ilustra perfeitamente o que é um português ao volante; pleno de sentimentos de superioridade e noção de que "o outro é que está mal, e por isso, que se mude", esta criatura mitológica demonstra um total desrespeito pelo seu semelhante, podendo usar a estrada ao seu bel prazer, tendo a opção de, por vezes, fazer uso das "meras normas de conduta" (cit. Dr. Jorge Sampaio) que são as nossas leis, maxime, o Código da Estrada.

Por isso, e por muito mais, dou os parabéns à Sra. D. Ana Cristina, por ilustrar, sem pejo e com uma total desconstrução da normalidade, o que é ser um Português ao Volante!!!

PS - Ah, sim, também votei no Charuto, que nos deu a noção dos riscos que os neurónios da juventude portuguesa correm, de morrerem por solidão!

Netwalker disse...

Eu votei!!!! Neste país parece que a tendencia dos eleitores é contrária mas tive um tio que um dia (em 76/77...)me disse, quando fizeres 18 anos nunca percas a oportunidade de VOTAR, seja pro que der e vier!!!

Parabens pelo blog, nos 3(mil) melhores de toda a internet!...


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar