Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



domingo, 5 de outubro de 2008

Menos uma roda, mas a mesma treta: é a crise, estúpido!






Eu já não tenho idade para acreditar em coincidências... quando o RangerBob alerta-me que há xuning versão AP50 no photostream do Pedro Estêvão e vejo que o nosso colega ricky@ apanha por sua vez uma APE50 com a mítica evocação do 1.9 TDI (que assumo estará a ocupar a caixa de carga toda...), é caso para perceber que há algum tipo de tendência de xuning low-cost ao qual eu não posso ficar indiferente!

Eu sei que ando a falhar um pouco na minha auto-proclamada missão de relatar o melhor que se faz no xuning português, mas também é verdade que agora, mais que nunca, estou dependente do meu exército de agentes, que são agora os meus olhos e ouvidos. Pelo que estou a perceber, os próximos tempos irão poupar um pouco os martirizados Honda Civic e Citroën Saxo, e que nenhuma AP50 irá estar a salvo da imaginação e gostos peculiares de um portugues ao volate (ou ao guiador, como preferirem...). "Fast and Furious 5: the Piaggio Fever" não soa mal de todo, não senhor...

A AP50 vermelha apresenta-se na sua forma "cabriolet", com reforço na estrutura, aileron de alto rendimento e um pneu meio vazio. Aquela pála cinzenta em cima do vidro está mesmo a gritar por um "lettering" a invocar a não-criminalidade do xuning, ou a aguardar que as marcas de produtos de personalização automóvel se degladiem até à morte para a compra daquele espaço de publicidade priveligiado.

Quanto à AP50 azul, meus amigos, não se deixem iludir pelo triângulo vermelho: aquilo é só para assinalar a sala das máquinas, que alberga o sempre popular 1.9TDI sem reprogramação (ainda vejo uma AP50 azul, não preta). Podemos ver que os pneus já estão carecas de tanto drift e de tanto binário. Segundo o que consta, estes pequenos bólides fazem furor na Ponte Vasco da Gama, embora ninguém sabe de nada pois não é fácil meter lá um pendura a filmar e a berrar, e conduzir uma AP50 a 200 à hora e segurar o telelé com a mão é mesmo estúpido, até para o nível dos strite-reicers.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Leve 6, pague 5.





Eh lá, é só teias de aranha nos cantinhos do estaminé.... mas que belas férias que tirei do blogue! Foi um mês de muito trabalho, mas bem recompensador. Confesso que cada vez mais estou a perder o fio à meada em Portugal, até porque a nossa fantástica televisão pública faz mesmo juz ao nome que tem: a SIC corta todas as transmissões via Internet para fora do país, a RTP faz pior e julga que a malta deve adorar ver o hino deles em vez de um simples aviso a dizer que não estão prái virados a transmitir, enquanto que a TVI... bem, não faz cá falta, deixem-nos estar assim que não poluem o tráfego da Internet com programas da treta.

Mas nada como começar o Outono com pujança e com esta verdadeira ave rara, capturada para a posteridade pelo nosso colega C4RBD. Nestes tempos de chulanço desenfreado da Galp e companhia, que com distinta lata mudam as regras do preço da gasolina tal como lhes dá jeito e que perseguem o objectivo de colocar a gasolina mais cara que o vinho do Porto para poderem financiar as suas reformas douradas, há sempre quem queira rumar contra esta conjuntura e dar uma ideia de que o problema dos combustíveis passa-lhe ao lado.

Pois bem, este pobre Nissan 200 SX é uma triste vítima de um português que está nessa fase de negação desenfreada, e como tal colocou nada mais, nada menos do que 6 abufadeiras(!) no seu pobre carro, numa clara demonstração de que já tem um problema grave (e não-psicológico) com certos e determinados fumos... Mas quem é que acorda num belo dia e diz para ele mesmo: "Já sei! Vou empalar o meu carro com tanta abufadeira, que até consigo tocar o 'papagaio loiro' parado no semáforo!"? Ainda bem que estou bem longe deste tipo, a bem da minha auto-estima, porque não tenho dúvidas que o som brutal que deve emanar deste bólide caseiro deve impôr respeito em cada quelho que ele passe.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Alimentar os cavalos - a versão incorrecta.





Os créditos desta fotografia são direitinhos para o caditonuno, o dono de casa que nos tempos livres é um autêntico paparazzi de inteligências ao volante. Ao que parece, ou acabou de presenciar uma forma peculiar de levar o milho à feira, ou a crise é tão grande que o tipo lá decidiu experimentar os tais bicombustívels à sua maneira.

No meu imaginário fértil, acho que a verdura que vemos nesta motoreta não deve corresponde à quantidade inicial, que foi deixando o seu rasto de pasto em cada curva da via pública. Mas se formos a ver, até que dá jeito numa travagem forte, actuando como um airbag orgânico se porventura a pilha fosse um pouco mais alta.

Acredito que o verdadeiro sonho deste vegetariano das estradas é poder ligar a sua motoreta a uma caixa aberta e levar o feno em cima dele. Afinal de contas, essas regras do Código da Estrada sobre condicionamento da carga, ultrapassagem dos limites do veículo e outras tretas só se aplica à malta mesto estúpida que decidiu submeter-se ao exame de condução e que possui uma carta de condução para assinalar a sua submissão a um código que só se aplica a alguns.

Autoridades deste país, onde estais quando é preciso aplicar coimas originadas de um transporte de material orgânico de elevadas proporções em motociciclos sem requerimento de posse de carta válida, e para lavrar o respectivo auto? Sim, por neste caso, acho que há mesmo matéria para lavrar (vocês já estavam a ver esta piada ao longe, não estavam? Eu estava. Claro. É a minha piada.)

domingo, 24 de agosto de 2008

Semi-novo é quando o homem quiser!





Eu divirto-me com tudo. A sério! Até a ler anúncios de automóveis consigo sacar uma ou outra gargalhada, seja ela por causa de um preço de um carro tuning bem optimista (ah e tal, até foi capa de revista, poupem-me...), seja por causa de um "Alfa Romeu" (nem se dão ao trabalho de corrigir um anúncio com 100 letras), seja por causa dos anúncios dos semi-novos!

Os semi-novos são, segundo o vendedor, carros novos a preços de usados. Para o comprador, são carros usados a preço de novos. Para mim, são a palavra da moda, tal como o "aloe-vera" está para os iogurtes e os detergentes, e os "gourmets" para comida rasca que quer ser vendida mais cara. Ou seja, mais um isco dourado para despachar carros usados. É assim mesmo, pois só há DOIS tipos de carros: os novos e os usados. ponto final.

Mas como a lata dos vendedores não tem limites, podemos sempre apreciar pérolas como esta verdadeira preciosidade, registada pelo nosso colega Vítor Magalhães em Grândola, enquanto levava a famelga para passear ao Allllgarve. De facto, há quem diga que a idade é um estado de espírito, e é uma boa tirada para o vendedor justificar a distinta lata com que vende este pobre clássico.

Vale tudo. Tenham cuidado, meus amigos. Vale tudo.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

O plano tecnológico já está aí! E viva o faroeste português!





A minha alma está parva! Portugal, pelo que me dá a entender, acaba de mostrar evidentes sinais de desenvolvimento sustentado! É quem diz, porque ao que parece, passámos de uns amadores a assaltar bancos com reféns a altas tecnologias como o uso de explosivos C4 para arrebentar com carros blindados, ao belo estilo das belas produções americanas. Digamos que o plano tecnológico do Governo já está a dar os seus frutos, e Portugal está a desabrochar num nicho de mercado muito específico, que é o roubo especializado a veículos.

Ao que os meus agentes apuraram, em Hollywood já andam a pensar em fazer outsourcing dos seus consultores para produção de filmes de acção, e o Tom Cruise já está a pensar em filmar o próximo Mission Impossible IV em Portugal, com umas cenas de perseguição e tiroteio brutais na quinta do Mocho e na quinta da Fonte. Pelo menos poupam um guito brutal só em props e em figurantes. Neste momento as conversações estão algo suspensas, pois parece que um dos lelos roubou o argumento aos agentes, que neste momento andam a bater as feiras de Carcavelos a ver se o compram de volta.

É o que se merece quando neste país há assaltos quase diários a bombas de gasolina, e depois os tribunais libertam-nos logo a seguir, coitados, senão ainda perdem os "Morangos com Açúcar". É o que se merece quando temos um corpo governativo caquético e autista, que acha que a polícia deve ser impedida de disparar em perseguições!

Se em Portugal os polícias é que pagam os estragos nos carros, a farda e ainda são mal-pagos, eu fico é admirado como é que no assalto ao carro blindado, os larápios ainda têm o cuidado de colocar armadilhas para evitar perseguições! A minha tese é que os ladrões não são portugueses! Claramente, pois se fossem, sabiam perfeitamente que um Fiat 127 chegava e sobrava para fugir à bófia, que está ocupada a multarem-se umas às outras. Se fizessem o trabalho de casa, evitavam gastar uma pipa de massa nesse C4! Mas eu entendo-vos, vocês querem é aparecer no próximo filme de porrada do Tom Cruise, não é?

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Preguiça? Postiça? Palhaça? Passadiça? Ai o catano...





Ora o nosso grande amigo Leitão de Almeida, que confessa que não gosta muito de fazer a A1 e passar pela Mealhada (vá-se lá saber porquê...), deu de trombas com mais uma belíssimo exemplar do que eu gosto de chamar de "poemas de 18 rodas", e que eu carinhosamente estou a guardar na nossa best-seller série "O oráculo dos camionistas".

Ora, para quem aqui tropeçou porque andava a ver se este quelho tinha fotografias de gajas com mamas à mostra e ainda não encontrou nenhuma (quando encontrarem, avisem-me por mail) mas deu de caras com este insólito, não fiquem com essa cara não rápái, porque camionistas portugueses possuem uma costela de Camões, em cada um deles!

Não sei se vos acontece o mesmo, mas sempre que vejo mais uma tirada poética dos nossos heróicos trovadores das auto-estradas, dou comigo mesmo a traulitar o duo São Lindas, "Viver é Poesia!". E realmente, a vida é um mar de situações poéticas, e quando alguém se mete por trás e mete cobiça, então, desperta o Fernando Pessoa que há em nós.

Só que o sacana do tipo, ao que parece um desses poetas perfeccionistas e meticulosos, anda ainda à procura da rima perfeita para rematar com uma palavra de ouro esta bela tranche poética, como quem procura o Éden da Poesia TIR. Como reles condutor de 4 rodas, é verdade que ainda me falta muito bronze no braço esquerdo, uma matrícula personalizada, calendários de gajas nuas e uma veia poética abismal para poder atrever-me a terminar este versículo. Será Preguiça? Será Postiça? Será Palhaça? Será Passadiça? Oh meu Deus, sou um nabo para versos!

O que é que vocês acham? Há por aqui algum camionista que possa dar uma dica para esta bela poesia? Caro leitor, vá fazer um cházinho de tília e ponha música clássica a tocar... inspire-se e procure acabar este poema. Garanto-lhe que se conseguir terminar este verso com uma rima apaixonante, então tirar a carta de pesados para si vai ser como beber um copo de água! E é assim que se fazem os camionistas lusitanos.

sábado, 16 de agosto de 2008

"Fica descansado porque ninguém me viu a escondê-las"





O nosso colega Amândio Cupido enviou-me esta imagem que, alegadamente, terá sido registada na ilha de São Jorge, nos Açores. Êuhmn ôbróçu prêus Áçêwrs! :) Quanto à veracidade da estupidez patente na fotografia, isso não posso comprovar; mas se foi uma montagem, foi muito bem feita pois parece bem real.

Não há dúvidas que, em muitas situações, a honestidade e sinceridade pode estar de mãos dadas com a estupidez. Eu cá não sou muito de letreiros, mas uma vez quase que estive a colocar um a comunicar aos amigos do alheio que sou daqueles que tira a pecinha do auto-rádio e efectivamente levo-a comigo, não a deixo no porta-luvas, pelo que estavam a perder o seu tempo em (mais uma vez) tentar roubar o meu auto-rádio sem a pecinha, julgando que esta estava escondida no porta-luvas. É que eu sou daqueles que sabe bem que esconder a tal pecinha no porta-luvas não é um expoente máximo de inteligência inacessível a qualquer larápio.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Choque! O Amolador de facas apagou os letreiros!






Parece que os meus receios eram infelizmente bem fundados: há algumas senamas atrás, enquanto conduzia calmamente por Benfica adentro, vi o famosíssimo amolador de facas de relance, na sua inconfundível AP50 vermelha. A minha emoção foi logo violentamente congelada ao verificar que este verdadeiro ícone lusitano apagou quase todas as mensagens e letreitos que tinha!

O nosso mais recente agente deste blogue, o jfuck, acabou de me enviar estas fotografias que comprovam a destruição quase completa de um dos mahatmas da peculiariedade da relação tuga-veículo. Apesar de ter cometido o erro de julgar que as fotografias eram uma novidade para mim (pfff...), não deixam de ser, até hoje, o mais fiel registo desta icónica AP50 das nossas estradas, que tristemente perdeu um pouco da sua aura. Obrigado, amigo jfuck.

Chamem-me saudoso, provinciano ou mesmo tipo a precisar de uma vida; o que é certo é que a minha noção de espaço-tempo não será mais a mesma, ao saber que os lindos "Alicatos", "Assestencia" ou o imortal "Macanica Otomovel" foram para sempre apagados da nossa história. Resta-nos este registo histórico que este blog possui do Amolador de facas como nós o temos no nosso imaginário, e até criei uma etiqueta "Amolador de facas" dedicada à carismática AP50 vermelha, o que atesta cada vez mais o papel interventivo do P@V para manter viva a nossa identidade cultural. Hoje, o blogue. Amanhã, um museu. Depois, a fama e o dinheiro.

No entanto, continua por desvendar o mistério de ter desaparecido todo o tipo de menções ao SLB (ou então, nem é assim um grande mistério...) De resto, é de apontar para os mais distraídos que a mancha cinzenta que aparece no canto do pára-choques não é uma pastilha elástica mastigada pelo Hulk, mas sim um pequeno coelhinho que adorna a motorizada. E mais não digo, pois já se está a formar uma lágrimazita no canto do olho, e eu sou um sacana para controlar as emoções.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Uma pata a acelerar, outra pata de fora.





Da minha fila imensa de imagens de situações rocambolescas que presenciei nas estradas portuguesas, esta é sem dúvida das minhas favoritas. Apanhei este verdadeiro artista de circo a subir a VCI há uma semana atrás, antes de partir para outras terras mais gélidas do Norte.

Sim, é mesmo isso que estão a ver: o artista em questão está a arejar os fungos do seu pé esquerdo, ao mesmo tempo que conduz a sua pobre montada pela VCI acima. O aspecto dele não enganava e tinha todos os sinais típicos de um basofe-wannabe, com mais alguns compinchas no carro para comprovar as proezas ao volante e gozar de um certo estatuto gerado por tamanhas parvoíces que aquela idade apregoa.

Agora é que me ocorre: não existe nenhuma lei que obrigue o condutor a ter os dois pés perto dos pedais, pois não? Se for a ver, também não há leis que impeçam um condutor de conduzir com os pés; pelos vistos, e confirmando com a triste figurinha que este verdadeiro palhaço ao volante estava a fazer, parece que é preciso alterar o Código da Estrada e legistar correctamente as posições proibidas dos nossos membros enquanto se conduz um carro.

É Portugal, o que se há-de fazer? Ainda ontem, em conversa com um nativo aqui do país de onde me encontro, voltou a confirmar a aplicação de uma das regras mais fabulosas de todos os tempos: aqui, o limite de alcoolemia no sangue enquanto se conduz é 0.0 g/L. Ou seja, bebes uma gotinha que seja, e vais visitar a prisão por 2 semanas. Sem tribunais, sem cunhas, sem nada -- direito para a choça, e aprendes logo. Em Portugal, se esta lei entrasse en vigor, acho que teríamos de sub-alugar prisões aos países vizinhos.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Xuning Karaoke!








Viva malta. Apesar de já me encontar na terra dos bacalhaus, ainda tenho uma bela fila de aberrações para despachar das minhas máquinas fotográficas. Uma delas é este fabuloso exemplar vivo de "portuguesismo ao volante", na sua forma que eu mais aprecio: o xuning caseiro. E este Fiat Tempra deve ser dos que mais suscitam interesse, se por acaso houvessem concentrações de "xuning caseiro" em Portugal. Ora aí está um nicho de mercado virgem, por explorar.

Pode-se apreciar que a mania dos cromados ainda está bem viva no panorama português. uma vez que os arcos dos vidros, o rebordo em baixo do carro, a barra da mala e a grelha do motor foram pintados à trincha com uma pintura metalizada. Já os faróis, esses, possuem um autocolante prateado recortado à mão, para melhor dirigir os focos luminosos (esses italianos não percebem nada de estética de farolins!). Claro está que não podia faltar o autocolante do milhafre no meio do capô, como que a anunciar a pujança dos prováveis 76 cavalos do 1.4 deste exemplar.

Aprecie-se que o dono fez uma faixa amarela "racing" a toda a volta do carro, um feito artesanal mas até bem executado, com a ajuda de fita-cola e das latinhas de tinta Humbrol dos aeromodelos do miúdo. Pelos vistos ainda sobrou alguma tinta, pelo que o aileron escandalosamente subtraído a um Citroën AX qualquer, possui também uma reborda amarela a evidenciar a sua função sempre imprescindível de colar a traseira do carro ao chão, a velocidades abaixo de 50km/h. Ah, note-se que os retrovisores também sofreram o mesmo tratamento amarelóide, e os tambores dos travões também são amarelinhos, o que mostra algum planeamento cuidadoso da obra xuning (ou então, as latinhas amarelas estavam em promoção).

Gosto particularmente do autocolante "EuroTypeR" a adornar o tampão da gasolina, um 'R' a invocar o mito do TypeR da Honda e que, como decerto que concordam comigo, não destoa muito neste exemplar único de fina engenharia italiana e de design lusitano. A parte mais curiosa prende-se com o lettering "Karaoke" ao lado de um "Cuidado" no vidro traseiro. É de salutar que o dono avise os demais traseuntes para se precaverem das cantorias realizadas nesta "Discodance" móvel, pois provavelmente o nível de cantorias no carro deve ser de Quim Bareiros para baixo, o que pode ferir alguns condutores mais sensíveis.

O que é que motiva as pessoas a andarem em carros destes?!

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Menina, chupa que é doce!





Pois é, meus colegas internetaicos... aqui fica mais uma pepita extraída do inesgotável filão que é a sabedoria dos camionistas portugueses. Esses verdadeiros oráculos de 18 rodas não se coíbem de passear e de partilhar a sua vasta experiência por todas estas estradas (e matas) fora, e como consequência o nosso colega tulicreme registou mais esta tirada escarrapachada na traseira de um camião, e acedeu em partilhar este naco de conhecimento com a malta toda.

Mas o que mais me alegra é o facto de, com mais de um ano de existência, este blogue já poder reivindicar para si o título de melhor conglomeração de conhecimento sobre portugueses à face da Terra, e até subdividido nos capítulos que quiserem. Por exemplo, podem consultar a nova série "O oráculo dos camionistas para acederem ao historial de mensagens dos camionistas que conseguir reunir, o que irei fazer com tanto afinco como nos cromos que saíam das chicletes Gorila.

A colecção ainda encontra-se algo vazia, com os exemplares de "Sorria, a tua mulher adora-me", e o clássico "As estradas são como as mulheres: boas tornam-se perigosas". Fico à espera das vossas contribuições para enriquecer esta bela caderneta com os bolinhos da sorte dos nossos incansáveis camionistas. Bem hajam!

Nota: esta posta não está relacionada com nenhuma marca de gelados.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Proxenetismos da Galp + projectos de ditadores só podia dá nisto!





Não há muito para acrescentar. A maior corja de proxenetas, a Galp & cª, aqueles glutões que ganharam balúrdios de dinheiro em 2008 com lucros de stock, ou seja, ao vender o petróleo a um preço actual, quando tinham comprado há semanas atrás ao preço bem mais inferior, agora estão com a distinta lata de querem vender ao preço que lhes custou, ou seja, nos preços do pico. Ah pois, agora que os papéis inverteram-se, toca a inverter as regras, pois tudo vale para ganhar mais dinheiro à custa de todos nós. Chama-se chulice, e a sua maior concentração é numa certa torre de Lisboa, e não nas ruas do Martim Moniz.

Para continuar a senda de roubos descarados, os matreiros da Galp recentemente andam a boicotar os planos de introdução de bio-combustível em Portugal até 2010. Porquê? Simples: são monopolistas, egoístas e obcecados por lucro fácil. Porque raio haviam eles de aceitar misturar bio-combustível? O lucro deles vem dos fósseis, não dos girassóis. E como dá para perceber, eles julgam-se acima de tudo e todos, e por isso estão-se a marimbar para o plano do governo! O que se compreende, pois a Galp é sempre uma bonita pista de aterragem para políticos de pára-quedas quando há trocas de governos...

Mas voltando à roubalheira dos stocks. Agora como querem usar o preço dos combustíveis que efectivamente foram usados na compra dos stocks, fazendo descidas de preço minúsculos quase como quem a gozar com a nossa cara, dando esmolas, ainda por cima decidiram não descer os preços na Madeira! Só que o problema é que esqueçeram-se que lá manda o João Jardim, que além de ter tomates para lhes dar uma boca ou duas, ainda por cima não tem problemas nenhums em desbaratar dinheiro público.

Vai daí, mistura-se uma cambada de proxenetas com um projecto de ditador, e o resultado só podia ser mesmo mais uma das decisões mais estúpidas desta verdadeira república das bananas: agora vão regularizar os preços máximos dos combustíveis! Sim, e parece que já mandou descer 5 cêntimos para a gasolina e para o gasóleo.

A pergunta é tão óbvia, que já tem resposta quase programada: quem é que vai pagar esses 5 cêntimos? A Galp não vai descer os preços... os madeirenses não pagam... estou a ver que esse dinheiro vai sair directamente dos cofres do Governo Regional da Madeira... ou seja, dos impostos dos contribuintes portugueses! Trocando em miúdos: eu, você, o seu vizinho, todos os tristes que ainda não emigraram, vão pagar os seus próprios combustíveis E TAMBÉM parte dos combustíveis de certos madeirenses! Injusto, não é? Benvindo ao país dos políticos demagógicos e das empresas monopolistas.

Bem que podia pegar no raio do dinheiro e andar a comprar cadeiras de rodas, pagar livros para estudantes, sei lá, estourar o dinheiro em mais merdices demagógicas para jornalista ver, que ao menos o dinheiro sempre não vai para os cofres da Galp! Não há dúvida que este país anda a saque; e é fácil confirmar isso, fiquem atentos aos prazos de execução desse plano salvador dos carros eléctricos em Portugal, esse plano que claramente provoca pele de galinha à Galp. É só uma intuição...

terça-feira, 29 de julho de 2008

I <3 P@V no Porto Tuning Motor Show.





Aqui segue mais uma demonstração do poderio que esta instituição P@V já possui! Um dos meus agentes conseguiu chegar até às grades do Porto Tuning Motor Show, onde se realizou uma concentração de tuning. O próprio George Orwell ficaria orgulhoso de mim! Aqui fica o registo, cortesia do Ranger Bob.

Já estou a ver que estão a surgir algumas perguntas pertinentes nas vossas mentes, aqui vai uma FAQ preventiva:

P: Porque é que eu não fui lá em pessoa? R: Porque tenho que despachar trabalho, para a semana vou estar em outras paragens escandinavas. Aliás, é esse o motivo do abrandamento da frescura da postas, pois a motivação ainda cá mora. Mas bem que gostava de lá ter estado, pois gosto de entretenimento, especialmente de filmes de comédia.

P: Porque é que o agente não entrou no recinto? Teve medo? R: Bem, eu dei-lhe 6 euros para ir lá fazer a reportagem, mas segundo o que ele me relatou, estava lá uma barraquinha de farturas e de churros ao lado, ele ainda não tinha almoçado, e achou melhor estourar o dinheiro em farinha frita com açúcar. E eu, sinceramente, não tenho moral para o censurar.

De qualquer forma, fica aqui o repto: eu lancei uma série, a Série "I <3 P@V" para registar todas as imagens de carros modificados de uma forma bem portuguesa, tirados por agentes meus que à custa de muita coragem e destreza, conseguem dominar o medo de encontrar o dono dessas montadas e tiram fotografias ao pé de um placard "I <3 P@V". Se é adrenalina que procuram, então não há nada mais radical e testosterónico do que fotografar um xuning com o dono a segurar um outdoor dedicado a este estaminé!

sábado, 26 de julho de 2008

Em Portugal, tudo serve para os picansos!





Epá, acabei de me deparar acidentalmente com um dos vídeos mais hilariantes que a combinação brutal de "portugueses" e de "carros" pode gerar: o picanso entre duas Renault Express, cortesia de dois portugueses com as normais dúvidas freudianas sobre se o tamanho importa.

Que o português é capaz de se picar com qualqur coisa isso já sabemos nós, até com carrinhos de supermercado. Com um pouco de imaginação e com algum xuning caseiro, até um Fiat Uno pode levar o seu triste dono a achar-se dentro do filme "Fast and Furious". Agora numa carrinha? Qual é o objectivo, entregar o pão mais cedo? Uma repro numa Express... mais valia estourarem o dinheiro em putas, sempre não borravam a estrada com fumos diesel mal queimados, e sempre mediam o raio das pilas sem chatearem ninguém.

No entanto, devo confessar que, a acreditar que o projecto ainda está em progresso (embora aquela performance de aceleração não seja nada animadora...), acho que temos aqui uma bela oportunidade de negócio! Podia-se abrir uma empresa de "Quita a Minha Carrinha"! Assim, quitava-se a carrinha de um canalizador para que ele possa fazer mais um ou dois serviços diários. Ou, pelo menos, cque chegassem finalmente à hora marcada.

Pá. vou voltar a ver o vídeo. É bom demais! A musiquinha gangster, a montagem a roçar o TopGear, a exibição desses carros-frigoríficos como se tratassem de Lamborghinis... é genial! À conta disto, aposto que os dísticos '80' vão começar a voar na Norauto, em deterimento dos logotipos 'Type R'! Já estou a pensar em meter um ao lado do tó GPL, a ver se dá mais uns cavalitos...

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Proibido afixar publicidade?!





Sim já sei, o estáminé já cheira mal de tanta posta antiga. Mas tenho de despachar trabalho para poder ir para a Noruega descansado e conviver durante 3 meses com a civilização. Se soubessem como vai ser a minha agenda até Novembro... mas não se ralem muito com estes atrasos, pois este cantinho não irá fechar as portas tão cedo!

Vou é fazer um pequeno intervalo e partilhar a última coqueluche, que o nosso colega João encontrou especado à frente dele. Yup, ao que parece, o dono deste Fiat Marea anda algo queimado com alguns publicitários, e decidiu decorar o carro com uma mensagem que não passa despercebida: "Proibido afixar publicidade". Será que os tipos da Herbalife atacam os carros pela calada da noite?

Bem, não é preciso ser-se um conaisseur de voitures para se distinguir o raio de uma caixa de correio ou um tapume de obras com uma mala de carro, o que me aguça ainda mais a curiosidade em saber o que deve ter provocado este conflito inédito. E que conflito deve ter sido, meus amigos, para o dono desta break ter mandado fazer este verdadeiro outdoor para espantar os spammers!

Ah pois, mais um motivo para não comprar um SUV.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

O condutor do caralho está de bolta!





Pois é, malta, os nosso bem conhecido e deprimente "condutor do cuaralho", que trata todas as auto-estradas pelo nome carinhoso de "putas", voltou a fazer das suas! Mas para mostrar que possui mais habilidades do que inicialmente achávamos (digamos que, se ele soubesse fazer uma conta de multiplicar com dois algarismos já ficava surpreendido), eis que ele mostra o seu novo talento: não, ele ainda não sabe curvar, mas parece que sabe andar de um modo imbecil... de noite!. Más notícias para quem achava que estava a salvo desse energúmeno durante a noite.

A parte mais deprimente é que parece que aquele cérebro carente de hobbies interesssantes acha que está a criar algum tipo de série de vídeos com um conteúdo de relevância, quase como quem a pedir uma medalhinha ao Cavaco por bons serviços prestados à pátria pela divulgação da cultura automobilística portuguesa para o estrangeiro. Por outras palavras, parece que o papalvo está a auto-motivar-se para continuar a conduzir pobres carros e a pavonear-se no YouTube, como se tivesse alguma audiência positiva.

Dá-me a entender que isto só vai acabar quando algum poste caridoso faz-lhe o favor de lhe dar uma valente marretada no crâneo, ou quando os mesmos políticos que ficaram escandalizados com as adolescentes e os telemóveis nas salas de aula passem a agir a esta vergonha que é o pavoneamento de estupidez ao volante. Também me sinto algo culpado por dar algum tempo de antena a este pacóvio, mas espero que também incuta algum juízo em quem acha que este tipo é algum tipo de herói. Não, não é: é apenas uma crinça presa num corpo de homem, que vive num país onde infelizmente se pode tirar a carta com mais de 18 anos físicos, e não intelectuais.

Agente Melo a manter or açoreanos na linha!





Podem ver a reportagem da RTP nos Açores sobre o Agente Melo, um agente algo "celulósico" que anda a meter os condutores açoreanos na ordem, e que é um verdadeiro exemplo para os restantes polícias: não pede aumentos, não anda em sindicatos, não passa multas e não dorme em serviço. Pudera, é um agente feito de cartão!

Não é nada inédito, pois este estratagema já é usado há décadas em países como a Austrália ou o Canadá, mas há que admirar o facto de alguém ter levantado o rabo da cadeira e ter feito um agente da polícia em cartão, em vez de continuar sentado na secretária!. Ao que consa, a malta abranda sempre que vê o bófia cartonado, e todos seguem contentes e felizes. É claro que fica 100.000 vezes mais barato que um radar, mas como não passa multas, não serve para a Câmara Municipal de Lisboa, onde há muitos condutores com muito dinheiro e sem nada para fazer com ele.

Mas aqui fica outra sugestão: porque não mostram os preços da gasolina e gasóleo nos painéis electrónicos? Eu sei que eles já são forçados a fazer isso nas auto-estradas, mas eu acredito piamente que também produzem o mesmo instinto dissuador de pisar no pedal. Entre o Agente Melo e o Proxeneta Galp, não sei quem é que inspira mais terror na mente de um condutor português. Opiniões?

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Malvados dos ambientalistas, tinham de estragar o anúncio pipi do Sócrates...



À falta de imagens a trocar os pés pelas mãos, olha,
fica aqui uma que também ilustra bem o que se passou.


Estava mesmo a adivinhar que esta história dos benefícios fiscais para automóveis eléctricos ia dar raia. Este tal projecto piloto de implementação de carros eléctricos que abriu os noticiários portugueses afinal é o projecto Better Place, que já existe desde Outubro de 2007 e que começou por abranger só a Dinamarca e Israel. Apesar de aplaudir a iniciativa, acho que não fazia mal nenhum ao Sócrates referir que apanhou um comboio em andamento, e parar com estas conferências de auto-promoção, como se fosse ele que foi o responsável maior por esta iniciativa e que merecia uma estátua por causa disso.

Mas a parte mais hilariante foi o anúncio dos afamados "benefícios fiscais" aos carros eléctricos, onde até eu fiquei confuso com as percentagens anunciadas; afinal, os carros eléctricos iam pagar 30% mas não é que a Quercus lembrou que a legislação portuguesa já prevê a ISENÇÃO COMPLETA do IA para carrros eléctricos?!

Ou seja, por outras palavras, vamos incentivar o uso do carro eléctrico subindo o Imposto Automóvel de 0% para 30%! Se a outra medida era a dos "Robin dos Bosques", esta deve ser a medida "Capitão Roby", pois por um lado fode mais quem se vai meter nisso, e ainda saem todos alegres a pensar que foi bom. É claro que isto é mais uma gaffe monumental (será que vamos assistir à desculpa do "Erro Informático, parte 2?"), e é óbvio que o Sócrates vai voltar para trás e anunciar os 0% de IA com outra pompa e circunstância, com crianças e malta bonita no pano de fundo para a figura ficar mais atraente.

Nota-se a falta de trabalho de casa, senhor primeiro ministro. E acredito que bastava ouvir os moços da Quercus para evitar estas falhas monumentais, que eles estão cá para isso. É o que dá ir para os debates quinzenais à Assembleia da República com mais vontade de andar a fazer oposição à oposição, estudar as fraquezas da oposição e andar nas guerrinhas estúpidas de respostas eloquentes aos deputados para mostrar que é respondão, do que andar a tomar decisões bem feitas e ponderadas.

Mas percebe-se, há que começar a ensaiar a garganta para as eleições que vêm aí. Carros eléctricos, esses, talvez em 2010, quando os administradores da Galp andarem a nadar em dinheiro numa caixa-forte, realizando o seus sonhos de criança em serem como o Tio Patinhas, enquanto a malta que por aqui vai ficando começa a desistir de andar de carro! Mas isso é bom para o ministro da Administração Interna, que já deve estar a preparar um fantástico anúncio da redução da sinistralidade rodoviária, auto-elogiando-se pela inteligência das suas medidas que tiveram o efeito esperado, e ignorando por completo o verdadeiro motivo para isso: é que em 2008, os portugueses claramente que andam menos de carro e compram menos carros novos!. Um detalhe insignificante, claro.

É carros eléctricos, é taxas "robin dos bosques"... é mas é muita lata!





É preciso ter uma grande lata! Só agora, em Julho de 2008, é que descobriram o maravilhoso mundo dos carros eléctricos! Realmente, as visitas à Finlândia devem ter servido só para reconhecer as pistas de ski por lá, e a visita da família real da Noruega cá em Portugal deve ter servido mesmo para o cozinheiro do rei aprender a cozinhar bacalhau decentemente.

Depois destes meses agonizantes com os combustíveis a subirem em proporção às contas bancárias dos administradores da Galp & Cª, eis que finalmente acordam para a realidade e é anunciada uma parceria com a Renault-Nissan para que Portugal seja uma das cobaias. Yup, Portugal, Dinamarca e Israel são os países escolhidos para testar os novos modelos da Renault. A opção por Portugal é simples: em primeiro lugar, deve dar jeito aos administradores do consórcio ter o Algarve à distância de umas horitas; em segundo, porque vamos entrar em ano eleitoral, obviamente!

Apesar de reconhecer que o Sócrates pelo menos tem tomates menos pequenos do que os outros primeiros-ministros (parafraseando o Henrique Medina Carreira, "um fugiu e ninguém sabe dele, o outro arranjou melhor tacho na UE, e outro foi despedido pelo presidente; este ainda vai aguentando"...), também é verdade que já cansa o show-off com que apresenta o óbvio. Ou devia-me sentir particularmente grato pelo carro eléctrico ter desconto de 30% no IA? Os carros instalados de raíz com GPL, ou híbridos, já possuem um abatimento de 40% no IA, o que quer dizer que são mais "amigos" do ambiente do que um 100% eléctrico? Ou são as percentgens que já estão a confudir o ministro? É que de primeiros-ministros do PS e de percentagens, nós já sabemos no que dá. Edição posterior: afinal estava errado, o desconto é de 70%, e não de 30%. Deixo no entanto o parágrafo original.

Acham que estou a ser injusto? Então reparem bem o que eu considero um INCENTIVO DECENTE para que a população opte finalmente por um tipo de carro que se encontra ainda mal visto, obra de um lobby petrolífero bem potente que, finalmente, está a diluir-se no próprio veneno que produziu, a especulação desenfreada:

  • Serem isentos de taxas (como o imposto de circulação)!
  • Serem isentos de algumas portagens (como na ponte 25 de Abril)!
  • Terem estacionamento gratuito, lugares específicos e com carregadores eléctricos no centro das grandes cidades!
  • Poderem circular nas faixas de bus!

Acham que estou a sonhar? Pois é precisamente estes benefícios que vigoram em países como na Noruega e em Westminster, Londres! Se o primeiro-ministro quer realmente que o tuga típico troque para um carro eléctrico, tem de fazer mais do que isso! Essa de aplicar a taxa "Robin dos Bosques" não passa de uma medida para tentar ganhar alguma simpatia eleitoral por causa do nome vistoso, mas na verdade o que ele quer é uma fatia do bolo chorudo que a Galp ganhou com a inacção do Governo em atenuar a exploração escandalosa a que fomos sujeitos! É assim que se apanham os hipócritas.

Mas já nada me surpreende, depois da Galp não ter efectivamente descido o preço do gás com a descida do IVA de 21% paa 20%, usando a desculpa super-esfarrapada do "erro informático", e os generosíssimos proxenetas da Galp ainda se oferecem para devolver o valor... De facto, é roubar e ainda rir na cara.

Já agora, alguém sabia que a Galp acabou de entrar para o top 500 das maiores empresas do mundo? É claro que, nos tempos que correm, não convém divulgar isto aos quatro ventos, pois todos nós sabemos de onde veio esse dinheirinho extra, e como é que foi obtido.

Honestamente, o meu medo agora é que larguemos um monopólio de proxenetas (Galp), para se calhar entrar noutro (EDP)... que venha a campanha eleitoral já, enquanto andamos meio habituados à roubalheira e pouca-vergonha! Assim ao menos somos poupados a mais meses de agonia e sofrimento em 2009.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Ó amigo, considera-te mandatado à nascença!





Das carradas de mails que recebo sobre o blogue, acabo de receber um bem engraçado, que reza o seguinte:

Meu caro... Eu vivo em XXXXXX e acho que nesta triste terra ha algumas coisas que o iriam fascinar para o seu blogue... vou fazer uma caça ao chuning de camara fotografica e punho e vou enviar algumas fotos para que possa por no seu blogue e gozar a gosto e a granel... aguardo a sua resposta...


Aproveito estas palavras inocentes para esclarecer várias coisas sobre o funcionamento deste blogue:

Em primeiro lugar, como devem ter reparado, tenho uma vida para além desta verdadeira instituição automobilística portuguesa, este pelourinho informático que dá pelo nome de Portugueses ao Volante (Vénia, seus indignos!) Apesar disso, tenho esforçado por responder pessoalmente a muitos de vocês dando alguma satisfação pelas contribuições que generosamente vocês têm dado, mas sei também que já falhei uma ou outra. Como tal, por favor, não guardem rancor de mim; eu fico grato a todo o tipo de contribuições, sejam elas repetidas, tolas ou não. Eu não ignoro-vos, apenas não tenho mais CPU disponível no momento, e a intenção perde-se no tempo.

Em segundo lugar, estou farto de receber mails do tipo "ah e tal ganda blogue", "Ah fazes bem", "Dá-lhe forte" e coisa... mas não recebo praticamente nenhum mail de ódio! Onde é que está a malta com os calos pisados? Os adeptos clubíticos do xuning? Os bimbos de janela aberta a ouvirem Buraka? A malta da faixa da esquerda e do meio, dos Audis martelados e dos Ibizas a carvão? Nada me diverte tanto como um mail com 10 linhas, sem sinais de pontuação, um teor anormal da letra 'k' e uma catrafada de injectivas sobre preferências e rotinas sexuais da minha pessoa e demais peesoas da minha família; só que não tenho recebido NADA. De certa forma, sinto-me desconsiderado por essa camada da população portuguesa ao qual tenho dedicado horas da minha vida a caracterizar ao detalhe digno de uma série da National Geographic. Sois uns ingratos, é o que vós sois!

Em terceiro lugar, é preciso pedir a minha permissão para capturar talentos xuning por esse país fora? Ó pá, considerem-se mandatados à nascença! Como podem ver por este fantabulástico Punto tricolor, retirado do espólio cedido pelo nosso mui estimado colaborador Torre, isto foi uma oportunidade única de registar este verdadeiro exemplar único nas nossas estradas. Já viram o que era se o colega tivesse de telefonar antes para mim, a pedir-me a permissão para registar o momento para a posteridade? A caça ia sair da objectiva, e não iríamos poder apreciar momentos sublimes como este.

Ok? E agora parem de teclar e toca a caçar barbaridades ao volante, que eu não vos pago para andar a brincar (tecnicamente, não vos pago para nada, mas não estou a contar nenhuma mentira, pois não?)

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Comigo, eu não apanho nem uma gota de chuva!





Aqui vai mais uma posta fedorenta do Torre, direitinha para a gaveta da Série "Comigo". De facto, é impressionante como esta série prolifera com todo o tipo de atrocidades no transporte de passageiros ao volante. Para quem ainda fica pasmado com os números da sinistralidade rodoviária, e ainda mais como é que os radares não resolvem nada, aqui fica uma boa dica para resolver o mistério.

De facto, a ordem de prioridades daquele tipo roça a imbecilidade; se por um lado é verdade que aquela máquina não anda a velocidades maiores das que o Obikwelu está habituado a correr, por outro o fulano deve julgar que a santinha de Fátima colada em cima do capô do motor é que o vai salvar se alguém calha de não conseguir travar a tempo, ainda por cima em tempo de chuva e numa estrada de paralelos, que muitas vezes é como quem diz, pois mais parecem sabões. Mas o mais importante é não molhar o cabelinho.

Houve uma revisão há pouco tempo do Código da Estrada, e finalmente introduziram uma coisa parecidad com a "carta por pontos", embora não haja pontos; à portuguesa, portanto, só para ser diferente dos espanhóis). No entanto, eu já brinquei com uns colegas meus com a seguinte ideia: se, qualquer dia destes, algum governante decidir alterar o Código da Estrada e instituir a imbecilidade ao volante como contra-ordenação grave, a polícia vai facturar mais do que o radares de Lisboa! Já é tempo de haver leis que nos protejam da imbecilidade ao volante. E circular de pé num tractor, na cidade, e com piso molhado é a ilustração perfeita para a entrada "Imbecil" da enciclopédia luso-brasileira.

sábado, 5 de julho de 2008

As novas vítimas dos aumentos dos combustíveis





Já há algum tempo que acompanho estes senhores da comédia portuguesa made-in-casa, como foi o caso do Toninho Car, e até eles já contribuíram para este blogue com uma imagem candidata ao estacionamento do ano. Eles são os únicos, os cavalheiros do apocalipse.

Por acaso já tinha visto esta pérola deles sobre o aumeno dos combustíveis, mas ando a ficar algo preguiçoso; foi preciso um de vocês lá dar-me o empurrãozito, que eu realmente ando um sorna. É realmente lamentável como há certos nichos sociais que estão a ficar com graves problemas devido à roubalheira da Galp e companhia.

Aqui fica o humor doc. Cavalheiros do apocalipse, pá, vocês são grandes.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Espero bem que Darwin esteja errado!





O nosso colega Torre pare que finalmente está a cumprir a sentença decretada por mim e pelo senhor provedor deste blogue e está a contribuir com imagens de portugueses ao volante que, como hei-de dizer, se calhar até preferia continuar a desconhecer.

Comecemos por este Aixam único. Digo único, evidentemente, porque nunca tinha visto uma inovadora pála corta-vento com uma borda cromada. O facto de ser um "Aixam Evolution" faz-me pensar se realmente as leis de Darwin serão mesmo reais; pelo menos, contorço-me a imaginar possíveis mutações genéticas derivadas desta aberração. A nossa esperança é que esta espécime não arranje o respectivo automóvel fêmea para lançar os seus fumos de escape.

Apesar de este veículo ser relativamente recente (matrícula DI, deve ter prái um ano e meio?), ao que parece o dono já esgotou o reportório de personalizações, como são os autocolantes tribais, o apêndice ailerónico da escova pára-brisas, o volante Lidl, o pneu pintado a corrector de papel, os travões de trás pintados a vermelho, o Tweety em vez da Penélope e o abuso de cromagem.

É claro que a teoria do criacionismo aqui não entra. Entrava se estivéssemos a falar de um Aston Martin DB9, mas este Aixam mostra que não há nenhum ser supra-sumo que crie coisas à sua imagem. Se realmeste esta é a mostra da evolução da espécie automóvel, então espero bem que Darwin tenha estado com uma grande bebederia quando escreveu o "Origem das Espécies". Tal como o dono do Aixam.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Mudanças à rally: temos concorrência, Zé Manuel!





Para compensar um pouco a secura destes dias, aqui vai outra pérola youtubesca que encontrei há dias. Já que a malta curte artistas como o Zé Manuel, o condutor do caralho, então vamos ver a aceitação deste projecto de chofer de rally de Domingo.

Apesar das inúmeras culpas atribuídas quer à câmara fotográfica, quer ao posicionamento do volante que esconde o conta-rotações, acho que posso afirmar peremptoriamente que daqui não vamos retirar nenhum Spielberg, é verdade. E descobrir o futuro Colim McRae, isso, então nem em sonhos. Do piloto, digamos que é um pouco verde, e algo estranho do ponto de vista de inteligência: para quem tem medo que os vizinhos o achem meio maluco (final do vídeo), acho que não é boa ideia puxar do travão de mão para uma derrapagem mal enjorcada, e colocar esta filmagem no YouTube. Mas isso sou eu, que parece que tenho um sentido de vergonha mais desenvolvido que o normal.

Nota-se a diferença de estilo entre o Zé Manel e este concorrente ao título de burgesso do ano; enquanto que o Zé Manel mestreia a dificílima arte de pisar um pedal em 5ª velocidade numa auto-estrada, este artista procura atingir os seus 15 minutos de fama realizando alegadas mudanças de velocidade à rally num cenário maioritariamente urbano, que resultaram na sua maioria nos denominados "pregos". Se aquilo é meter mudanças à rally, bem, então eu tinha uma tia minha que devia ser veterana do Rallye de Portugal, embora ela tenha uma desculpa derivada do reumatismo na perna que acho algo credível.

Com aqueles arranques à campeão, travagens bruscas e a reclamar dos pobres condutores que não tem culpa de serem responsáveis, sinceramente acho que o Zé Manuel não vai ter o título de "Pior Português do Ano de 2008" sem luta. E enquanto para pessoas como estas, sedentas de glória e de gajas com a exibição das proezas automóveis no YouTubem, a gasolina de certeza que não está assim tão cara. Nós agradecemos o divertimento, mas por favor, da próxima vez contratem um realizador minimamente decente, que o gajo tem uns apartes mais irritantes que os da Manuela Moura Guedes.

Descobrimos o verdadeiro condutor do caralho! Literalmente!







Pois é, o utilizador underground do Fórum AHO acabou de descobrir o verdadeiro condutor do caralho! A saga pode ser seguida neste tópico, no qual mais uma vez podemos constatar que o pavoneamento ao volante em estradas lusitanas já está em força pelos servidores do Google/YouTube! Aproveitem e vejam os vídeos enquanto estão disponíveis, pois cheira-me que o autor é um verdadeiro machão dentro do carro, mas assim que vai ver a exposição que os vídeos estão a ter no AHO e que vão ter aqui, ele vai retirá-los logo com o rabinho entre as pernas!

Ora, esta verdadeira aberração ao volante parece que dá pelo nome de Zé Miguel. Na sua lista de vídeos, conta-se um muito explícito sobre os passatempos e interesses deste moço, intitulado como se fode 1 mercedes clase E. Se por acaso notou algumas mossas no seu Mercedes sem saber de onde vieram, acho que deve ver este vídeo.

Como já deu para perceber, o cromo em questão não tem uns hobbies particularmente didácticos e inteligentes. Os dois vídeos que mostro relatam as suas aventuras, respectivamente, num Fiat Stilo e num Volvo, mostrando que as pilas também crescem psicologicamente acima dos 250km/h, tal como os Viagras made in China comprados a partir de SPAM.

No vídeo com o Volvo, podemos apreciar uma entrevista com o seu companheiro (de viagem, aparentemente, mas nunca se sabe). O artista é um pouco fanhoso é verdade, parece que saiu da consulta do dentista, mas sabe dizer fóque iúe em bom português e não se coíbe de se gabar em ser "um condutor do caralho", após a fabulosa destreza de andar em recta a 250 à hora. Realmente, para os dias de hoje, é preciso pais riquinhos para fazer estas coisas, ao preço que a gasosa está. Já agora, é de mim, ou no final do vídeo, o companheiro dele está um pouco pálido de medo (ou digamos, um pouco cinzento?)

Já no vídeo do Stilo, a descrição é mais explícita (e passo a citar): "Ze miguel em mais aventura automovel em k e bate sem qualquer obstaculo os 250.......nao acreditam....veijao bem". Pá, 250 km/h não sei se hei-de acreditar com os erros de velocímetro, mas que deve dar 250 erros de português por página A4 escrita, aí, fóque iú, eu acredito. Ficamos também a saber se tivermos um azer de ter um furo na auto-estrada para Fafe, temos de ter cuidado pois o cabrão vai pela faixa de emergência para cortar a curva, pois vê-se que só sabe andar em recta!.

Não posso estar mais de acordo: ele é o maior condutor do caralho de Portugal. Mais lusitano que ele, atrás do volante, é quase impossível. Vergo-me perante tal demonstração de virilidade, ao querer fazer "a puta da auto-estrada toda a dar calor". É realmente de homem, sobretudo a parte em telefonar à Cofidis para pedir empréstimo para pagar o depósito de gasolina. Ah é verdade, o papá paga, já me esquecia.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

A tratar da vida...


Mais uma vez, tenho estado bem ocupado e não tenho tido oportunidade de mandar postas fresquinhas, mas explica-se por um motivo simples: aceitei uma oportunidade de trabalho na Noruega, e provavelmente é desta que vou emigrar para um país decente. Como devem perceber, há muito que acertar nestas situações, se bem que em termos de remuneração, esses tipos não perdem tanto tempo a esgravatar como o patrão português.

Mais para o final da semana conto retomar o fluxo normal de pescadas. Agora deixem-me saborear as perspectivas de ir para um país onde, segundo a OCDE, eles têm um superavit de 14%. É normal para um português não saber o que é um superavit; é o contrário de défice, o contrário de apertar o cinto; ou seja, todos os anos eles precisam de inventar despesas públicas, pois ganham mais dinheiro do que conseguem gastar. Ah, em Espanha já tem disso, sabiam? Em Portugal... será que houve?

terça-feira, 17 de junho de 2008

Xuning rosinha e branco.





Já muitas pessoas me abordaram, por causa do meu conhecimento enciclopédico do xuning nacional, para saber quais são as cores mais temíveis no sub-mundo do basofe automóvel*. Bem, o que é verdade é que existe alguém em Portugal que acha que o branco e o rosa são as cores que inspiram mais terror num arranque de semáforo. E aqui está a prova.

A fotografia foi tirada pelo EL PAKITO, e mostra um Fiat Punto com uma combinação meio degradê, meio degradante, entre um branco e rosa pintado à pistola, para criar um xuning do tipo "Hello Kitty", que mais uma vez coloca-nos a questionar se a elevada taxa de desemprego deste país não estará já a provocar danos colateriais a certas pessoas com muito tempo livre.

Aprecia-se a artesanalidade do aileron, do qual há que dar o mérito de ter fixado o dito no tejadilho e ainda ter passado cabos para as luzinhas do stop (se funcionarem...). Revela engenho e visão, acima de tudo, aliada a uma forte necessidade de colocar a dupla abufadeira a lançar faíscas no chão, devido ao "downforce" provocado pelo acessório, tão essencial na segurança e protecção dos ocupantes durante a circulação automóvel.

Mais uma vez, e como já aconteceu anteriormente, a ALPINE foi mais expedita e mais dinâmica a garantir o seu patrocínio deste bólide, um bom investimento da marca de autorádios francesa que seguramente irá recuperar o investimento rapidamente, tal é o desejo que esta imagem nos provoca no nosso cérebro de trocar a aparelhagem dos nossos carros cinzentos e sem emoção nenhuma.

Segundo o que me garante o autor da fotografia, a frente é ainda mais... hmmmm... interessante. Como tal, cá ficamos à espera desse registo. Como podemos ver, não é só o Euro que nos incentiva a decorarmos as nossas máquinas de maneira invulgar; este filão é inesgotável. Bem, estou aqui a falar e a falar, mas já por mais de uma vez fiquei às aranhas no parque de estacionamento, à procura do carro. Este, por outro lado, encontra-o em 2 segundos. Chama-lhe toino...

*É tudo mentira. Mas fica bem numa introdução, não acham?

sábado, 14 de junho de 2008

O Concerto canhão!






O nosso colega P0rn-stAr, no outro dia, deu de caras com uma coisa bem mais pornográfica e obscena do que ele já está habituado: encontrou este Honda Concerto com duas super-hiper-mega-ri-panelões de escape! Numa altura em que o preço da Sem Chumbo 98 já começa a ameaçar o preço do espumante, tem toda a lógica que o tique exibicionista do momento seja efectivamente mostrar que ainda se tem máquinas que gastam mais de 10 litros de gasolina gourmet, mas que o dono tem paletes de dinheiro para tal.

Há sempre que ver as coisas do lado positivo: já repararam que os picansos e os exibicionismos parvos já são mais raros? Eu pelo menos tenho notado, pois a carteira pesa em todo o lado, mesmo para a malta das corridas do bairro. Por outro lado, dar uma arrancada em 1ª até, vá lá, às 6000 rotações, já está a começar a assemelhar-se a acender um charuto com uma nota de 5 euros: nasceu a nova moda de pavoneamento automobilístico.

Acredito que esta instalação de tamanhos depósitos de fumo neste banalíssimo Concerto deve ter sido anterior à escalada de preços de combustível, mas de certeza que o dono irá agora potenciar ao máximo este investimento, fazendo com que o carro troveje ao pé do café mais perto do burgo, para recolher louros da mais recente oportunidade de estatuto barato que existe: o "Eu gasto gasosa como louco, sou mesmo bom!" Pá, não batam em mim que eu sou o mensageiro, basta ver o orgulho que os donos dos comerciais a 2 lugares possuem nas traseiras pretas características de motores reprogramados a martelo.

Voltando ao Concerto-Torpedeiro, estou deveras curioso em saber como será o som daquele aparato todo. É claro que destoa um pouco as jantolas de aço no meio de tanta alteração a inspirar performance por todos os póros (só aquela anteninha barbatana-de-tubarão Norauto, dá-lhe mais 2km/h de velocidade de ponta), mas os portugueses gostam muito do "work-in-progress". Estou a imaginar assim uma mistura de Pedro Abrunhosa com o canto de uma baleia.

Seja como for, eu tinha medo de parar atrás deste tipo atrás de um semáforo. Já viram o diâmetro intimidador deste verdadeiro rei das estradas? Aposto que sai dali uma bela chama, e não me apetece ter o meu pára-choques borratado com a fuligem deste verdadeiro carro a jacto. Provavelmente, o fulano já se converteu ao GPL, pois dá-me a entender que o fulano aproveita o novo aparato para assar uns chouriços em Monsanto. O que não é má ideia, não senhor. Agora, marchava bem.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

De manhã protesta-se, de tarde festeja-se, de noite protesta-se...



Imagen retirada do Público online.


Tal como no resto do país por causa da greve dos pescadores e dos camionistas, este estaminé não tem tido muitas postas de pescada frescas, infelizmente. Tenho estado bem ocupado com prazos e a resolver a minha vidinha, que provavelmente vai receber um volte de face bem interessante que depois irei com todo o gosto comunicar aqui. Digamos que, para quem acha que eu só falo, eu também faço e muito, e provavelmente toda esta minha frustração pela situação deplorável deste país da cauda da Europa vai fazer com que a minha pessoa procure outras paisagens onde se possa ficar bem longe do Sócrates, Galp, e de outras *****s que não tenho mais pachorra para aturar.

Peço desculpa mas não me identifico com o estado em que Portugal se encontra agora. Chamem-me cobarde, chamem-me o que quiser, mas se há uma coisa que também sou além de português: é ser europeu. E quando vejo botes com carradas de marroquinos a serem recambiados para Marrocos pela polícia marítima espanhola, vejo o quão é bom ser-se europeu, as regalias que temos, e como há malta maluca que até atravessa o Mediterrâneo num bote ranhoso, a ver se os deixam entrar. Neste momento, soa bem melhor saber que sou europeu do que saber que sou português.

Esta seguramente foi das semanas mais sintomáticas da crise de personalidade de que os portugueses padecem, e que vem agora a nú por causa da paralisação dos camionistas. Bem atestado de GPL, fui assistindo incredulamente às filas de carros à beira dos postos de combustível que ainda não estavam secos, aos condutores resignados a pagar a "Gasolina Gourmet" de 1,7 euros o litro ou lá parecido, mas ao mesmo tempo aliviados por ter o precioso néctar no depósito! Mais ainda, fiquei abasbacado ao ver que havia sempre um ou outro carro com a bandeirinha portuguesa colocada no vidro! Fenomenal! De manhã toca a reclamar do Governo e dos combustíveis e tal, à tarde vê-se o jogo da Selecção no Euro 2008, e à noite vai-se à bomba e volta-se a reclamar dos combustíveis! É a completa incoerência e baixa de auto-estima que já chegámos, mas ainda há mais!

A parte interessante desta semana foi a desmobilização dos camionistas, alegadamente porque já encontram as suas reivindicações satisfeitas! Como é? Podem dizer outra vez? Portagens nocturnas, não aumenta o ISP, e mais uma treta e outra treta e já está? Acabou o reboliço todo que levou a atirar pedras, alguns processos-crime, Lisboa sem gasolina e as bancas sem peixe!? Portagens baratas de noite? As portagens das pontes sobre o rio Tejo vão aumentar porque o IVA vai subir de 5% para 12%! Os camionistas espanhóis, que até possuem gasóleo mais barato, esses ainda não desmobilizaram da sua luta pois ainda não viram as suas reivindicações satisfeitas e nós já estamos todos contentes, a levar com o aumentozito de 2 cêntimos da Galp & Cª duas vezes por semana?! "É a vida?" Tanto alarido, e já está tudo normal, com o preço da gasolina e gasóleo na mesma? Inacreditável. E é assim que um povo se desmoraliza e deixa de ter personalidade e auto-estima.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

"E é só o início..."





Esta posta irá agradar a quem acha que eu só critico e desdenho tudo o que é português e que circula sobre rodas. Embora não esteja minimamente com vontade de aghora tornar este blogue cor-de-rosinha, para dar palminhas nas costas e para ser mais politicamente correcto (para isso, mais valia não ter blogue), não posso deixar de admirar o que os camionistas estão a fazer agora, revelando que são os únicos com tomates suficientes para lutar contra a roubalheira que o Governo + Galp estão a fazer, cagando de alto para as empresas que estão a passar um mau bocado REAL. Como se costuma dizer, empurra-se empurra-se até a pessoa bater com as costas na parede, e agora só resta sair pela frente.

Já aqui referir a minha admiração parcial pelos camionistas, pelo menos pela sua sabedoria que parilham na estrada. Ora tanto as marchas lentas que fizeram no Porto, como as paralizações no Carregado, tem tido o apoio da maioria das pessoas, que claramente vêem neles como os porta-vozes da indigação que a todos nos assola. Eles têm a minha admiração, pois acabaram de avançar com greves e boicotes quanto o resto de nós já marchamos cabisbaixos para as filas da bomba do hipermercado que está a fazer mais barato, e com os talões de desconto na mão, tal é a ridicularidade das figurinhas que nos obrigam a fazer!

Isto chega ao ponto de eu já estar à espera de notícias sobre roubos de gasolina, um acontecimento típico em países do Terceiro Mundo. A brincar a brincar, um depósito cheio agora não é nenos de 70 euros! É ridículo como este país está a depender do condutor para resolver o défice! Ao comprar um carro novo, paga-se IA + IVA logo à tabela. Com o consumo de gasolina, paga-se o tal ISP, e eu já referi os 3 impostos mais rentáveis do Estado! Junta-se agora o imposto de circulação, que aumentou X00% no úlimo ano, mais a bófia à cata de multas, e temos o futuro das receitas no nosso país garantido.

E no final, ainda vão fazer uma estátua ao Sócrates, em vez do condutor português, como o salvador da crise. Só nos resta esperar que os camionistas cumpram o que ameaçam, para que esta espiral vergonhosas dos preços seja finalmente combatida com medidas tardias mas inevitáveis que o Governo terá que fazer. Mas isso, claro, depois de acvabar o Euro 2008, que os portugueses estão todos entretidos com o futebol. A ´
unica diferença é que vão festejar para a rua a pé, que a gasolina está cara para passeatas dessas...

quinta-feira, 5 de junho de 2008

O fim do Hummer: vai-te embora, que não deixas saudades!





Tenho estado com algum trabalho e não tenho acompanhado de perto as tristes novelas portuguesas. No entanto, e como estava claramente à espera, a malta está a perder mais tempo a falar sobre a decisão da UEFA sobre o FC Porto, do que a decisão da AdC sobre a cartelização de preços dos combustíveis!

Num país onde até se cobra bilhete para se assistir a um treino de futebol e até se esgota a lotação, só posso dizer que temos o que merecemos. "Ah e tal, é o petróleo e coiso" párem de ser assim tão tapados, que os espanhóis também compram petróleo no mesmo sítio, não mexem na carga fiscal do ISP e em 2007 o gasóleo aumentou 2,8% lá, enquanto que em Portugal aumentou 21,6%. Sabendo nós que em Portugal, a refinação de combustíveis é um monopólio, acho que realmente não há nada para concluir, nós somos todos umas bestas pagantes que daqui a pouco vão estar a ver 3 jogos de futebol por dia com cervejas e tremoços ao lado, para esqueçer a ladroagem.

Mas aproveito para um off-topic e registar a notícia da GM, que irá fechar a produção do Hummer. Realmente, alguém iluminado naquela corja de ricaços terá usado o neurónio bom e terá percebido que já não faz falta um carro com motor de 6.0 litros com 325 cavalos, que gasta uma média de 15 milhas por galão (ou aproximadamente 16 litros / 100 km) e que pesa perto de 3 toneladas, no contexto de crise petrolífera actual! Já agora, durante a pesquisa destes valores, fiquei a saber que nos EUA os "carros" com mais de 2.6 toneladas de peso têm direito a... benefícios no IRS! Um político esperto podia usar o mesmo estratagema em Portugal: fazia com que 5% dos gastos anuais em bilhetes para ver futebol tinham direito a reembolso no IRS, e o bacano ficava em São Bento até o Scolari cortar o bigode.

Pois a GM, a empresa que desenhou e produziu o mais promissor carro elétrico dos últimos tempos, o GM EV1, e que assustada pelo tremendo sucesso e baixo custo que este carro oferecia aos seus utentes, não descansou enquanto não recuperou e destruiu todos os seus exemplares para que não restasse memória de tal carro demoníaco, apressou-se a substituír essa memória "má" com a compra e comercialização dos obscenos Hummer, no mesmo ano em que acabou com a frota dos EV-1!!

A parte engraçada é que, com a desactivação da Hummer e com a "forçada" aposta nos carros eléctricos, como o GM Volt, esses proxenetas da GM ainda vão virar-se para nós, com toda a mais pura hipocrisia, referir que "vão apostar em carros mais amigos do ambiente, pois querem salvar o planeta" e baboseiras semelhantes. Claro que querem, assim como deliberadamente congelaram a investigação em carros eléctricos durante 10 anos, mataram um carro inovador porque estava a incomodar os colegas do lobby petrolífero, e também deliberadamente lançaram uma campanha de "macho que é macho anda de Hummer" para instigar todos os americanos com muito dinheiro e ar entre as orelhas a comprar esas bestas execráveis de mais de 3 toneladas, para se sentirem mais potentes sexualmente, e para poderem cagar mais de alto para os restantes condutores.

E como não me apetece andar com paninhos quentes, e já estou habituado aos comentários do "ah e tal, dor de cotovelo, também querias", ilustro a minha ideia precisa do típico comprador de SUVs com esta banda desenhada: não passam de pessoas que sofrem de problemas de afirmação pessoal, problemas de afirmação sexual ou problemas de altura! (ou mais conhecidos respectivamente por carneirinhos, frustrados e minorcas!)

Não sei se já repararam, mas do ponto de vista de um peão que atravessa uma passadeira, um SUV é uma verdadeira sentença de morte para o desgraçado que tiver o azar de levar com um, em vez de um carro normal. Ainda ninguém me conseguiu convencer qual é a utilidade desse tipo de carros a não ser para estimular egos e mostrar o desprezo que a pessoa condutora tem pelo ambiente e pelos restantes utentes das estradas. Mais uma triste cópia do que a América tem do pior.

Quando atravesso uma rua, tenho sempre de me colocar à coca com o palhaço distraído com o telefonema que não podia esperar, ou com a otária que fala para o lado todos os segundos que conduz. Agora com esta febre estúpida de SUVs, tenho de me acautelar duas vezes, senão ainda tenho o azar de levar com uma grelha de um Audi Q7 mesmo em cheio, e de ficar com os quatro anéis tatuados na testa, antes de cair no chão! EuroNCaps e estrelas de protecção de peões e coisa e tal, o português o que quer é que seja grande e vistoso, para o portuguesíssimo "inveja ao vizinho".

Pois bem, foram-se os Hummers e espero que o resto da SUValhada toda vá pelo mesmo caminho, que não faz falta nenhuma: já os carros elétricos, esses, fazem muita falta mesmo. Mas não vos aconselho a esperarem sentados por eles; por este andar, é mais rápido e mais esperto emigrarem para um país com uma consciência ecológica mais desenvolvida do que este país sedento de futebol, do que esperarem que eles sejam importados alegremente para Portugal.

domingo, 1 de junho de 2008

Cuidado com os inssurretos!






Antes de ler esta posta, e ao bom estilo de uma família bem católica, vamos antes gastar um momento para agradecer a quem nos providenciou esta deliciosa posta para todos desfrutarmos. Não, não é a mim, é ao nosso colega Vítor Sousa que capturou estas imagens místicas e bem portuguesas e que quis partilhar com a malta toda. Aproveito para agradecer a todos os que me têm enviado contribuições para o blogue, mesmo que não tenha tido capacidade para responder a todos: vocês fazem deste cantinho um sítio decente para visitar.

Não sei o que vocês pensam em relação a colocar letreiros nos carros, mas é uma boa idéia escrever qualquer coisa explícita. Ora, quando se lê "CUIDADO COM OS INSSURRETOS" (com dois 'S' e já a piscar o olho para a nova estupidortografia portuguesa), no vidro traseiro de um carro no semáforo, como aconteceu ao vítor, só nos resta é girar um pouco a cabeça e fazer aquele rosto confuso que os cães sabem fazer muito bem, quando olham para nós com aquele ar confuso.

Mas como as imagens valem mais do que as palavras, acho que já tenho uma teoria para este enigma: o tipo foi traído pelo Freddie Mercury. A evocação dos cornos num desenho que é escandalosamente parecido com o líder dos Queen deve querer significar isso. É claro que não se sabe bem como é que se consegue traír alguém que morreu em 1992, mas como o carro deve ser dos anos 80, devemos estar a presenciar uma manifestação de desgosto de amor eterno pelo eterno cantor de "Bohemian Raphsody". Como diriam os pivôs Estacionâncio e Roscas do TeleRural, "Cuidado com os moços de bigode e de cornos, e que andam com letreiros a dizer "Cuidado com os inssurretos".

Bem, cá fico à espera de outras teorias para esta ocorência única. E espero que estas mensagens subliminares sejam bem mais populares, para podermos perder mais tempo com ests puzzles interessantes. Sudoku já era, analisar mensagens em carros portugueses é o que está a dar!

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Olhem eles todos a tremer de medo com a greve...





Bem, já todos vocês devem ter recebido no mínimo 39 mails e 14 SMS a falar desta greve convocada pelo Sindicato da Malta Anónima que Faz Forward de Tudo o Que Recebe no Mail. Vamos todos encher o depósito hoje e amanhã, para então não o fazer nos dias 1, 2 e 3, e voltar a encher no dia 4, como se isso fosse alguma greve decente! Para castigar essa ousadia, acredito que os proxenetas petroleiros ainda vão inventar mais um aumento, só pela ousadia desses renegados, mesmo sabendo que o preço do barril desceu nos últimos dias.

Não é que eu não esteja solidário; é que chamar de greve a esta iniciativa é algo que não encaixa bem. Para que seja mesmo uma greve, era necessário que os ditos "grevistas" reflectissem nesses 3 dias sobre a alternativa de transportes públicos, para que o abastecimento nos postos de gasolina fosse minorizado já nos próximos meses! Ora, como isto é só um "adiamento" à romaria semanal às bombas, que efeito é que vai produzir? Filas mais longas no dia 4? Uau, estou siderado!

A parte mais cómica é ver como os noticiários abrem agora, ainda não repararam? 5, 10 minutos a falar sobre gasolina, e 30 minutos a falar sobre a Selecção Nacional! Assim como quem quer indignar os portugueses, mas a seguir acalma-os a passar imagens do treino do Cristiano Ronaldo, o verdadeiro ópio do povo que coloca logo toda a gente a berrar por um país que permite tais assaltos aos bolsos dos portugueses. Há-de chegar o momento onde a Selecção passa para primeiro plano, e onde os treinos até começarão a serem transmitidos em directo, enquanto que os aumentos de combustível passam a nota de rodapé!. Há que ter prioridades, não é? E já repararam nos logotipos que vão aparecendo de vez em quando?! Sim, GALP! Eles estão em todas...

Cá ficamos a aguardar, no dia 3 de Junho, o relatório da Autoridade da Concorrência sobre a existência ou não de cartelização no mercado dos combustíveis. Eu não sei quanto a vocês, mas eu já estou preparado psicologicamente para as duas respostas. Se sim, é o mais que óbvio. Se não, é também óbvio, considerando que estamos em Portugal. Quantos políticos fazem parte do Conselho de Administraçao da Galp, já agora? Só por curiosidade, não estou a insinuar nada, longe disso, Deus Credo, estão malucos, promiscuidade política em Portugal?! É claro que não...

quarta-feira, 28 de maio de 2008

A malta quer híbridos? Eu dou-vos híbridos, pá!





Ora digam lá se já não tinham saudades de um bom velho híbrido à portuguesa, hã? Surrupia-se uma estrelinha de um dos inúmeros táxis 190D que ainda circulam neste país enquanto o moço foi aviar a tripa, e voilá -- acesso imediato para a elite automobilística portuguesa, e com aquela amizade especial para o ambiente que só o nome 'híbrido' dá! O crédito da fotografia segue direitinho para o McBrain, do blogue das calinadas, e é um verdadeiro clássico português, reencarnado agora numa carrinha vermelha Renault Express.

O trabalho podia ser bam mais cuidado e o símbolo do losango até podia ter voado antes da mudança de sexo do bicho, mas é bem verdade que esta Express não engana ninguém! Mas até percebe-se o porquê deste investimento nesta troca de logotipos: quando o típico português chama o canalizador a casa para desentupir a canalização, e se ele aparecer-me com uma Opel Combo babada em gasóleo e já roçada em tudo o que é muro e esquina, o serviço fica-se por uns trinta euritos e uma bejeca.

Mas se o dito "Técnico de desobstrução doméstica" aparecer com o dito Combo mas com uma grelhazita assa-carapaus da Audi, ou uma estrelinha mercedoila ou então uma hélice bavariana, é bem capaz de cobrar mais 10 euros pelo seu serviço "gourmet", e sem factura! E o português até olha para o vizinho com aquele ar de "ah pois, nos meus tubos só intervêm técnicos de prestígio que anda com carros de altíssima cilindrada" e ainda fecha a porta já a pensar onde arranjará uma vítima de onde será surrupiado um logotipo automóvel.

Portanto, já sabem: temos um híbrido Mecedes-Renault a circular nas nossas estradas, não se assustem. E da maneira como andamos todos com um défice brutal de auto-estima, fico aqui para ver quando é que apanho o primeiro "tri-híbrido", com um bólide invocando três construtures automóveis "premium". Fica aqui o repto.

terça-feira, 27 de maio de 2008

MaxiTuning, onde é que vocês andam? Venham cá ver isto!





O nosso colega rochax presenciou e fotografou esta mmm... espécime da personalização automóvel portuguesa. Mas não se preocupem, caros leitores, acho que o rochax vai ter alta hoje do hospital pois é um homem robusto e recompôs-se bem do choque.

Sim, é verdade: o carro tem matrícula portuguesa e circula alegremente pelas estradas portugesas. As modificações são tantas que dificilmente conseguimos descortinar as linhas nobres e tristemente adulteradas deste Golf II. Mas, verdade seja feita, o artista também dedicou parte da "tela" a explicar aos demais condutores que o pedigree desta obra de arte é efectivamente um Volkswagen.

Não há muito para dizer, pois apesar de ter praticamente todos os decímetros quadrados de área do carro devidamente alterados, ele fê-lo segundo as regras do xuning português: a dupla abufadeira negra, os faróis "olhinhos de aranha", o duplo aileron, o retrovisor curto que dá mais 1km/h de velocidade de ponta, a escova pintada, o autocolante evocando o mítico nome GOLF, e claro está, a palinha corta-vento.

Quando escrever um livro sobre os portugueses ao volante, espero que o dono deste carro tenha mais do que a 4ª classe para me escrever o prefácio. A capa bem que podia ter esta fotografia, nem era preciso uma tipa escachada no capô. Por falar nisso, porque raio é que não vemos imagens deste bódile nas MaxiTunings com as respectivas loiraças voluptuosas a roçarem-se nas palinhas corta-vento? Isto é que é a modificação automóvel portuguesa no seu melhor! Porquê negar este talento tuga?

Este carro passa na IPO, é claro, ao abrigo da campanha de preservação do xuning tradicional português, onde nem a ASAE mete o bedelho. Só assim é que conseguimos entender como estes exemplares ainda circulam em 2008 pelas nossas estradas. Há que reconhecer a preserverança do dono, apesar de os gostos deles já serem um pouco... vamos lá a ver... já viram o blog do "Escarro do David Mota", aquela fotocópia de má qualidade da Joséla Castela Branca?


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar