Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



sexta-feira, 4 de maio de 2007

GALP: Paaaaaga mais, gaaaaasta mais...



Isto sim, é um Anún-
cio! A recordar aqui.


Pois é, temos motivos para celebrar: a gasolina portuguesa é a 4ª gasolina mais cara da Europa, o que se justifica claramente devido à prosperidade financeira em que vivemos, e aos elevadíssimos custos de extracção e produção deste líquido raríssimo.

E a nossa Galp, a aumentadora oficial dos preços da gasolina tuga, acaba de anunciar que vai fazer todos os esforços para que fiquemos em número 1 da Europa! Ah, grande Galp! Para tal, acabou de anunciar mais um aumento, colocando a gasolina mais amaricada deles (aquela que tem nome de placa gráfica), a passar a fasquia dos 1,5 euros! 300 broas por um litro de gasosa! Safa, mais cara que cerveja!

A Galp, como todos sabemos, está com muitas dificuldades financeiras (consta que até nem os créditos por telefone não querem nada com eles, pois não tem dinheiro até para canetas e clips), os seus adiministradores apresentam até sintomas graves de sub-nutrição. Num último esforço para evitar a falência, acabam de apresentar uma nova campanha publicitária, intitulada "dois dedos de testa", apelando ao consumo da gasolina deles (quando alguém o youtubar, eu ponho aqui).

Basicamente, o que fica do anúncio da TV "dois dedos de testa" é o seguinte: quem não mete gasolina da Galp, rivaliza com a Elsa Raposo em termos de QI. Fiquei logo em choque, e os hemisférios do meu cérebro começaram logo a procurar os culpados: Então eu meto gasolina no LeClerc a 1,28 euros, pois cá para mim gasolina é toda igual, e na Galp, os preços de referência estavam a 1,364 euros, ou seja, mais de 8 cêntimos por litro mais cara, e eles dizem que sou estúpido que nem uma porta?!

E esta, hein?

P.S.: para quem não percebeu o título (malta brasuca, eu sei que visitam isto!), fica aqui a explicação.

9 comentários:

Anónimo disse...

esta foto não favorece a gaja. ficou sem cú, coitada.

Broots disse...

Atenção à gasolina do L'eclerc e afins. Já não é a primeira vez que ficam carros parados por combustiveis marados vendidos em hipermercados, principalmente os carros com motores TDI. Eu cá evito sempre meter gasolina na Galp, BP e Repsol, pois como têm uma posição dominante e fazem nitida concertação de preços, ao recorrermos a gasolineiras com menos representação obrigamos os lideres de mercado a reduzir os preços. Se muita gente fizer isto, resulta.
Quanto à Galp, aqui há um mês ou dois, o seu presidente, quando questionado sobre o porquê da subida de preço da gasolina enquanto o do petróleo descia nas bolsas, disse que o efeito da descida não era notado de imediato porque a Galp tem um stock grande e portanto a gasolina tinha de ter um preço em função do custo da matéria prima no momento da compra. Pois bem, ainda estou à espera que o stock antigo esgote e finalmente ponham o stock comprado a preço mais baixo no mercado...

Rui Vilela disse...

Possivelmente os carros ficam parados porque os donos lembraram-se de meter outro tipo de combustível nos seus carros.

A miúda polaca tem umas fotos muitos boas na FHM de Abril :).

Como é que tu vês os rankings dos preços ? há algum observatório?

Headache disse...

Ora viva, vamos lá desfazer dois mitos:

Português: a gasolina não é a mesma seja qual for a bomba. GALPs, Repsols e afins usam aquilo a que sechama "topo do tanque", uma gasolina mais ligeira (menos densa), e metem sempre alguns aditivos cuja composição está no segredo dos deuses para incrementar o rendimento e ter uma combustão mais limpa (caga menos o motor, portanto).

Leclercs e afins compram os "fundos de tanque", uma gasolina mais densa e com maior tendência a ter algumas partículas, o que é mau, e nunca ouviram falar em aditivos - por isso é que é mais barata. O mesmo se aplica ao gasóleo.

NOTA - Toda (mesmo toda) a gasolina vendida em Portugal vem de Sines e de Matosinhos, exceptuando a BP Ultimate 100 que vem de Inglaterra.




broots: acabámos de passar por 2006 onde o aumento médio de preço de petróleo foi de mais de 20% e o preço dos combustíveis "apenas" aumentou 5%. Não é de espantar, portanto, que as gasolineiras agora não se apressem a baixar o preço, né?

Malafaia disse...

Quando é para subir sobem agora quando é para descer... já é mais complicado

Broots disse...

headache:
Tens de me dizer a que bomba de gasoloina vais! É que pelo menos o diesel, de há umas semanas para cá aumenta 1 centimo por semana. Neste momento um litro ronda 1,06€, mas ainda há dois meses esteve abaixo de 1€. Portanto, quanto a oumentos, só aqui estão 6%. Não percebo como dizes que a gasolina aumentou 5% em 2006. Em Junho de 2005, custava 1,11€ por litro; um ano volvido, estava nos 1,34€ (20,2% de aumento). Neste caso em concreto, para se ter uma ideia da roubalheira que por aí vai, o aumento fico pelos 20% porque... os impostos atenuaram a subida! É que sem impostos, o preço da gasolina subiu, no mesmo periodo, dos 41 para os 55 centimos, ou seja, 34,4% de aumento. Digam o que disserem, estamos a ser roubados!

Quanto à gasolinas dos hipermercados, a explicação que deste foi a mesma que me deram qaundo por exemplo comprei o meu carro; o vendedor disse-me para por o diesel que quisesse desde que não fosse de hipermercado por casusa dos tais fundos de deposito. Há um ano ou dois, para quem não acredita, ficaram uns 5 carros parados nas bombas do Carrefour de Gaia.Na altura falou-se disso na TV e tudo.

André Gonçalves disse...

Quem não vai a Galp é parvo. Claro...
Quem é o estupido que quer pagar menos?

Ele há com cada coisa engraçada...

Português ao volante disse...

Broots, headache,

Sei bem dessa questão do topo do depósito, já agora, obrigado pela discussão esclarecedora (apesar de ser um blogue de humor, vejo nos logs que há muita gente que vem cá parar à procura de esclarecimentos).

Como o meu carro é um 1.2 a gasolina, ou seja, não tem injectores XPTO, tanto lhe faz. Agora, com os TDI e afins, como tem injectores microscópicos, são muito sensíveis a partículas pequenas que podem entupir os injectores.

Seja como for, nunca deixo o carro baixar a reserva a mais de 70, 60 km de autonomia, pois são cerca de 4, 5 litros que podem ter as tais impurezas. Isso também ajuda a prevenir problemas futuros.

Quanto ao futuro, acho que estou decidido a meter GPL.

Rui Vilela disse...

Mesmo o GPL é um combustível fóssil, anda anexado ao preço do petróleo. Sim talvez seja rentável mudar para GPL, se fizeres uma média de x KM/ano.

Enquanto todos usamos petróleo, os países árabes vão metendo dinheiro ao bolso para a reforma, para a altura em que as reservas árabes acabem.

E com o caos no Iraque, duvido que o preço baixe tão cedo.

Além disso as petrolíferas PT nunca vão baixar tanto o preço dos combustíveis numa baixa de preço, devido aos lucros que estariam a deitar fora, tal como aconteceu na última vez.


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar