Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



segunda-feira, 21 de maio de 2007

(Cof Cof) Que nojo de anúncios para vender carros!



O horroroso anúncio do Honda Civic híbrido...


Já todos nós sabemos (menos o Bush e os rednecks, claro), que o planeta precisa de acabar com a tonelagem absurda de CO2 que os carros emitem. Em Portugal até temos uma associação, a APEV - Associação Portuguesa do Veículo Elétrico, e temos uma UE a restringir as emissões, e construtores europeus de automóveis a cumprir com responsabilidade (claro que os americanos, esses, como desconhecem o problema, andam todos contentes com os seus Hummers e outras monstruosidades de 3 toneladas...). Agora, por favor, com publicitários e malta do marketing deste calibre, meu Deus do céu, assim não vamos lá!

Agora, pelos vistos, todo o anúncio de automóvel precisa de ter a palavra "Ecológico" ou "Ambiente"! Já viram o novo anúncio no Honda Civic Híbrido, aqui do lado? É de cortar a respiração... que exagero monumental! Se o mundo estivesse assim TÃO POLUÍDO, já não havia necessidade do carro: já estávamos todos mortos!!! E os anúncios da Citroën a dizer: "Economia=Ecologia"? Sim... como se os carros que vendem fossem limpos para o ambiente...

TRETAS! Segundo esta página, os únicos 3 híbridos à venda em Portugal (o Honda Civic Hybrid, o Toyota Prius e o Lexus GS 450h) emitem para a atmosfera, respectivamente, 104, 116 e 186g de CO2/km para a atmosfera. Apesar de emitirem menos, continuam a emitir! Logo, esses carros não são amigos do ambiente: são MENOS INIMIGOS do ambiente. Lá porque emitem menos CO2, CONTINUAM a emitar CO2 e a gastar combustíveis fósseis.

Aconselho-vos a ver o filme "Who killed the Electric Car? (de 2006), que refere a triste história do General Motors EV1, um carro elétrico que circulou pelas estradas californianas nos anos 90. Cerca de 800 foram produzidos, e a sua autonomia de 120 milhas era mais que suficiente para 90% da população. No filme, prova-se que, mesmo considerando que a energia que carrega o carro seja produzida a partir de carvão, o carro compensa em termos ambientais.

O que se aconteceu então ao carr elétrico? A indústria petrolífera assustou-se com o carro, e exerceu um lobby forte nas construtoras e nos governos federais para matar o carro. E conseguiu, passados alguns anos, com a ajuda do Bush (ou não fosse ele um grande amigo dos árabes). As construtoras, cobardemente, retiraram da circulação todos os carros eléctricos que produziram, para que as pessoas se esqueçam que existia tal carro!! O mais engraçado é que esses construtoras abrangem: a GM, com o EV1, a Ford, com o Think e o Ranger, e a Toyota(!) com o seu RAV4 EV (Sim, havia um RAV4 a electricidade!!), e a Honda, com o seu EV Plus.

Espera aí: a Toyota e a Honda?! SIM! Com uma mão, anunciam o Prius e o Civic como os salvadores do planeta. Por outro lado, roubam aos seus donos os carros elétricos que construíram, com medo dos processos que foram colocados pela indsústria petrolífera americana!!!

Como tal, não me venham com anúncios da treta! Se eu pudesse comprar um carro eléctrico hoje, comprava-o já! Quero lá saber se só faz 100km, comprava-o já para não depender de petróleos! Mas não estão à venda, pois não? Porquê? Acho que o preço ridículo dos combustíveis actuais dizem tudo: para enriquecer estupidamente os árabes e aumentar os lucros brutais de Galps & Ca..

É assim a luta actual para acabar com as emissões de CO2 neste planeta... e os publicitários portugueses, esses, lá andam no seu próprio planeta, arreados da realidade.

7 comentários:

caditonuno disse...

sao mais amigos do ambiente, agora os únicos nao sao, de certeza. estao só a poluir menos.

youbi disse...

Boas

Concordo a 100% com tudo o que disseste. ;)

É realmente triste ver este tipo de publicidade, é mesmo para enganar o Zé-povinho, que lá fica todo contente a pensar que tem um carro novo que não polui nada...

Enquanto não acabarem as reservas de petróleo vão continuar a existir os lobbys das empresas petrolíferas e por isso os carros nunca irão evoluir verdadeiramente para combustíveis alternativos, continuarão a tapar o sol com a peneira com estes carros pseudo ecológicos (mas que continuam a gastar combustíveis fosseis, para não acabar com a fonte de rendimento).

Só quando se acabar com todas as reservas de petróleo é que então aparecerão as soluções milagrosas (verdadeiras revoluções tecnológicas) que até então estavam guardadas na gaveta…

É que imaginem que actualmente deixava de ser necessário o petróleo, já viram a quantidade de dinheiro que ficava por ganhar por parte de uma imensidão de gente, é que não são só as petrolíferas… Ficavam só uns grandes charcos de um líquido viscoso e preto que não servia para nada e que o pessoal queria era ver-se livre dele porque estava a poluir os terrenos deles…

É este o mundo em que vivemos…

Luis Sardinha disse...

Os carros morreram na altura mas voltaram a aparecer ainda com mais força.
Não fiques muito chateado com os contructores, quando eles perceberem que os seus carros electricos têm saida eles mandam-nos cá para fora... Eu estou à espera deles...

Entretanto, enquanto os grandes construtores não os lançam em série, os pequenos vão fazendo as delicias dos "ecologistas"

http://www.teslamotors.com/

Como a minha resposta já estava longa (como sabes eu adoro esta temática) vou escrever um post no meu Blog

RaCcOn disse...

Se ele meter uma maquina de tirar finos eu comprolhe o carro...

Anónimo disse...

Escreveste:

(...)mesmo considerando que a energia que carrega o carro seja produzida a partir de carvão, o carro compensa em termos ambientais.(...)

Qual a diferença entre o hibrido e o electrico de que falas então? Ambos são menos inimigos do ambiente.

Português ao volante disse...

Yup Sardinha, já conhecia esse Tesla... que dá grandes ratadas a qualquer Ferrari e Porsche Carreras GT!

Anónimo, a eletricidade usada num carro elétrico não é forçoso que seja produzida a partir de carvão... pode ser a partir de energia eólica, solar ou hídrica. Mais cedo ou mais terde, vão ser essas as formas de obtenção de energia.

Anónimo disse...

Inteiramente de acordo. Maldito petróleo, que enquanto houver uma gota para vender não existirão energias alternativas para os automóveis.

Cumprimentos
gm


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar