Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Está mal! Está muito mal!


O nosso colega marfran decidiu partilhar com a malta esta verdadeira abominação das estradas portuguesas. Para mim, é repugnante presenciar estes acontecimentos, infelizmente bem frequentes nas estradas portuguesas. Situações degradantes como esta são o cúmulo da paranóia portuguesa em relação ao acto de condução. A evidência clara da leviandade como se dá valor à vida humana na estrada, o desrespeito pelos demais utentes da via. Casos como este deviam ser severamente punidos pela polícia. Sinceramente...




...ó marfran, com que então a tirar fotografias com o telemóvel enquanto conduzes? Inadmissível! Ai ai!

:)

21 comentários:

Danny disse...

Reparar bem que esta foto é 2 em 1!! É o irresponsavelmente a fazer aquela ultrapassagem e o Ibiza do "xuning" com o motor alterado e por isso um "produtor" de fumo desnecessário (reparar que carro é branco e a zona acima do tubo de escape estar cheia de CARVÃO)!!!

Luis Sardinha disse...

Em relação à ultrapassagem, eu faço uma pergunta?
Quem é que está mal primeiro? o carro a ultrapassar ou o traço continuo? Sim porque o traço continuo serve para que os automobilistas não ultrapassem porque não conseguem ver a estrada à sua frente ou estão perante um cruzamento. Pela foto nada disso se verifica, por isso esta foto é mais 3 em 1!
Temos de juntar a imbecilidade da pessoa que decidiu colocar aqui um traço continuo...

Jota disse...

Caro Luis Sardinha, ...se o traço está mal colocado ou não é outro assunto. Provavelmente por se tratar de uma curva longa e aberta há um traço continuo. Não nos vamos esquecer que na altura da foto há visibilidade. No entanto uns meses antes e por o terreno à esquerda da estrada ser, aparentemente particular, poderia estar com vegetação!
...Não vamos falar mal só por falar!
Há que ver tambem que um traço continuo informa-nos que não podemos efectuar uma ultrapassagem , salvo por motivo que nos impessa de proseguir a marcha. Não me parece pois que o tractor esteja parado.
...Por isso a carrinha está mal sim!

Luis Sardinha disse...

Caro Jota,

Queira por favor reler o meu comentário mais algumas vezes até perceber que eu não digo que a carrinha está a fazer "bem"...

Eu dou-lhe uma dica: "3 em 1"

manuel reis disse...

ó luis sardinha, olhe lá melhor para a foto, há traço contínuo por causa da curva fechada lá à frente!!! e como o jota disse, com a vegetação a visibilidade ainda deve ser mais reduzida, por isso um traço contínuo ali faz todo o sentido.
infelizmente há muita, muita gente que conduz assim, sem qualquer respeito por si e pelos outros... como sempre se diz, o que há é falta de civismo... e aqui captaram-se logo dois exemplos disso.

Coiso disse...

Qual curva? Qual traço contínuo? Eu não consigo ver nada por causa do fumo preto!
Estes TDis são do demónio. E andam que se fartam. Principalmente os 3 cilindros.

Português ao volante disse...

Acho que é escusado, mas cá vai: como é óbvio, a fotografia tem muito para dizer e parar rir, só que optei por um texto alternativo. :P

Com esforço, ainda se vê um 4 em 1.

andre modesto disse...

sinceramente, vou atrás de um tractor, que vai a uns 20 kmh, olho, não vem ninguém...meto uma primeira e passo-o em 2 ou 3 segundos. Neste caso não critico, estes tractores dão cmg em doido, agora calha o tractor a ir a 5 á hora, não o posso passar só porque não está parado?

victor disse...

"olho, não vem ninguém...meto uma primeira e passo-o em 2 ou 3 segundos"....pois...olhas, nao vês ninguém (pensas tu) e passas em 2 ou 3 seg. (ou 4 ou 5 ou 6) e afinal até vinha eu descansadinho na outro sentido e "vou com os porcos" sem ter culpa de nada, só porque há malta que anda sempre com fogo no rabo....TA CERTO!!!!

Jota disse...

Hummmm... tou a ver que afinal há mais que preferem perder a vida nuns segundos que uns segundos na vida . Desculpem-me o plágio mas desde que ouvi esta frase numa campanha contra os acidentes nas estradas guardei-a na memória!
Deixem-me dizer-vos uma coisa e muito honestamente!
Faço muitos quilómetros por ano, tenho um carro que passa os 200hm/h. Se já o passei? ...Não! Quando se tem filhos pequenos que dependem de nós, quanto sabemos que não somos os unicos na estrada, quando sabemos que a superficie de contacto do carro com o solo é pouco maior que a palma das nossas mãos multiplicada por 4, quando a esta velocidade um furo num pneu é "a morte do artista", quando já nos vimos envolvidos num acidente sem ter culpa nenhuma, quando perdemos pessoas que amamos na estrada por acidentes estupidos, ...levantamos o pé e perferimos perder uns minutos da nossa vida na estrada do que a nossa própria vida...!
Não quero dizer com isto que ando a pastelar na estrada. Simplesmente tento não ultrapassar os limites legais de velocidade, adequados às condições da mesma e climatéricas!
Podem chamar-me o que quiserem mas..., não vou modificar a minha atitude na estrada!

Eduardo Maio disse...

Choca-me mais o Ibiza que é um atentado ambiental do que a carrinha a fazer a ultrapassagem, mas isto sou eu...

Torre disse...

O nosso provedor está a sair-se da casca!!!

Eu não concordo, nem discordo... De facto, há alturas em que podemos ficar pura e simplesmente desesperados por ultrapassar, e cometem-se erros... Agora, se algum outro carro viesse na faixa contrária, com o ângulo de visibilidade que nós temos, a não ser que ele viesse com excesso de velocidade, nada de mais aconteceria... Quer dizer, não sei a que velocidade é que circula o tractor, isso é um facto!

Por outro lado, há uma estrada que eu faço amiúde, que é a N202, entre Valença e Melgaço, que tem situações semelhantes: traços contínuos onde a visibilidade é boa (porque aqui o é, não obstante o facto de anteriormente poder ter havido vegetação, o que admito que sim), e traços descontínuos onde nem o mais dos destemidos deveria ultrapassar... Para quem conhece, sabe do que eu estou a falar...

Moral da história: de todas as formas, por muito estúpida que seja, uma contínua é uma contínua, e eu não a ultrapassaria.

Torre disse...

Agora que vi com mais cuidado a imagem, se o tractor estivesse na posição onde a foto é tirada, ainda é desculpável... Agora onde segue a carrinha, já não há mesmo pachorra, é mau, e muito mau!!!

é só letra!!! disse...

falam, falam, falam... e lá fora são todos iguais...

Torre disse...

...Mas desde o início eu tenho dito exactamente a mesma coisa!!! Nós perdemo-nos na nossa própria esquizofrenia! No entanto, tenho que salientar o que disse: uma contínua é uma contínua, e por isso, não é para ultrapassar... Eu não o faço, e ponto final.

Português ao volante disse...

Se repararem atentamente na imagem, há um carro ao fundo, coberto pela vegetação, que está em rota de colisão com a camioneta. Agora, pensem como se fossem ESSE condutor.

Jota disse...

Ora agora que chamou a atenção... vi sim!
...que dizem agora o Luis Sardinha e o Eduardo Maio?
Eu no lugar de condutor do outro carro teria feito publicidade... e bem alto, com gesto e tudo... à nova operadora movel dos CTT's!!!

McBrain disse...

Qual quê?

Estes senhores são VIPs, e não podem perder 30 segundos com tractores!

O mais certo é que após a curva o traçado contínuo desaparecesse, mas tempo é dinheiro! Por isso, aqui vamos nós! Uma reduçãozita e siga!

Claro que depois há um estúpido qualquer que se lembra de vir em sentido contrário nessa altura... tsk tsk tsk... isso é que tá mal!

danitri disse...

Devido á minha profissão, ando todos os dias na estrada, varias horas por dia, conheço zonas onde existe traço continuo por cerca de 10 ou 15 KM, que se não ultrapassar, como um tractor (ou outro veiculo, por exemplo um carro pesado, numa zona de subida) anda a cerca de 20 ou 30 KM por hora, façam as contas em quanto tempo eu demoraria a ultrapassar um tractor numa situação de linha continua que se prolongue por 15 KM ou mais.
Existem situações e situações, é verdade, existem situações que mesmo com traço continuo uma pessoa tem visibilidade suficiente e que pode ultrapassar, e que á velocidade que segue o tractor, é num instante que se ultrapassa. Agora também existem situações em que não é bem assim, e que muita gente facilita, depois ocorrem erros, e por conseguinte acidentes mortais. Não é o que acontece aqui, a carrinha conseguia ultrupassar, sem causar dano nenhum.
È assim, vocês falam, falam, mas se calhar fazem as mesmas coisas na estrada. Eu aqui só condeno o condutor da carrinha, se depois daquela curva aparece uma recta com linha descontinua, onde se pode ultrapassar sem perigo algum, agora se essa estrada for como algumas que conheço, onde vamos 10 ou 15KM sempre em linha continua, eu aposto que qualquer um que vai atrás daquele tractor o ultrapassava.
Vocês iam atrás de um veiculo, por exemplo um camião carregado, numa estrada, que apesar de ter zonas de rectas com alguma visibilidade, tem traço continuo por 15 KM ou mais? Nunca, de certeza absoluta.
Não estou aqui a dizer que sou melhor ou pior, conduzo varias horas por dia, todos os dias, já vi muita coisa, já passei por situações em que vou atrás de um veiculo, que não passa dos 20 ou 30 KM, e que se for a ligar ao traço continuo, só depois de 30mn ou 40 mn é que o ultrapasso. Por exemplo, se for atrás de um camião carregado, o próprio condutor me ajuda a fazer a ultrapassagem, usando pisca. Por exemplo, e indico algumas zonas, onde isso pode acontecer: zonas montanhosas, como Serra da Estrela, estrada que liga Covilhã a Coimbra, Zona do Pinhal, Sertã, Oleiros, etc.. e muitas zonas do Norte do nosso Portugal, que têm estradas com traços contínuos por alguns KM.
Não falem de coisas que não sabem, não comentem situações em que nunca passaram. Se passarem por uma situação destas, depois já dão razão.
Conduzir em Auto-Estradas, onde se querem ultrapassar, é só ligar o pisca, ver se vem alguém de trás, e ultrapassar, é fácil, agora conduzir na maioria das Estradas de Portugal, não é para todos.
Pensem nisto.....

Jota disse...

caro Danitri..., esta posta já é antiga, ainda assim, não quero deixar de dizer uma ou duas coisas!
Claro que não podemos dar bitates e falar do que desconhecemos, por isso vou falar do que conheço e sei!
- Quando nos vemos envolvidos num acidente porque alguem ultrapassa um veiculo numa zona com pouca visibilidade ou com traço continuo..., para não peder 30 ou 40 minutos (passo o exagero!) fica depois o resto da vida com peso na consciencia de que poderia ter perdido uns minutos do seu tempo para não ter tido um acidente e ceifado a vida a outro que deixa mulher e filho!
Não, não aconteceu comigo! Foi com uma amiga minha que por causa de um traço continuo que alguem decidiu passar, bateu no carro do marido que ia a sair de uma propriedade e, por ter um traço continuo..., só olhou para a esquerda!
É lindo, não é?
Mas pronto! Não perdeu os tais 30 ou 40 minutos atrás de um camião!

danitri disse...

Compreendo. Sei que são situações difíceis e complicadas. 30 ou 40 mn pode ser exagero, ok.
Mas eu também menciono, que depende do local. Existem locais que tem traço continuo, mas que tem um recta que dá para fazer a ultrapassagem, e em estradas que não têm saídas, como nesse caso.
Posso concordar contigo, e digo, aquilo que mencionei, depende dos locais, claro.


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar