Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



quinta-feira, 5 de abril de 2007

O carro da Cristina.



O verdadeiro 'pussy-wagon', aqui, no blogue!


Nas minhas passeatas pelas ruas de Roma, regalo os meus olhos com os Ferrari, os Maserati e os vários Fiat 500 com dezenas de anos, mas ainda em muito bom estado e com aspecto de quem vão durar mais outra dezena de anos, que circulam em todo o lado. Realmente, esse carrito de apenas 15 cavalos recusa-se a enferrujar e a morrer, e até vi hoje um Fiat 500 versão carrinha. Ou seja, com mais espaço para uma ou duas bolas de futebol do que o original.

Quando julgava que não podia haver carro mais pequeno a circular nas ruas italianas, eis que me deparo com este verdadeiro achado! Não sei qual é a marca deste popó, mas fiquei espantado com a sua rica decoração: as letras 'Cristina' a rosa-choque destacam-se no capô, bem ornamentadas com um coelhinho da Playboy. No interior, umas algemas almofadadas (que se confundem facilmente com uma alheira) penduradas no retrovisor completa o mistério. Meus amigos, de certeza que nunca viram nada assim!

É claro que a minha mente fértil começou logo a magicar vários cenários credíveis para tal preciosidade (é no que dá ser engenheiro, procuro logo explicações para o que vejo). Um cenário possível será o facto de os italianos estarem muito à frente na área da prostituição, e de já haver um verdadeiro serviço sexo-take-away, talvez com direito a página web e tudo.

Talvez esta rapariga, chamada Cristina, deva fazer serviços ao domicílio, deslocando-se nesta verdadeira 'máquina do amor'. O que compreendo perfeitamente, pois os taxistas (além de caros como o raio) são completamente chanfrados ao volante. E há que cortar nas despesas para maximizar o lucro... daí a opção por este bicho (ao menos, tem jantes de liga leve....).

É claro que esta teoria tem graves falhas, como o facto de faltar um número de telemóvel na porta. Também é verdade que, se a moça anda metida no negócio do amor e a procura exige deslocações intensivas, ela já devia ter algum dinheirinho, vá lá, para comprar algo mais decente como um Smart.

Cristina também pode ser o nome de um bar de strip, mas esta teoria não tem tanta piada.

3 comentários:

Luis Silva disse...

Só faltavam uns neons pink por baixo, mas não sei se cabiam por lá. Outra hipotese é que seja um patrocínio mal feito à marca de café, mas na volta é mesmo de café... com leite.

dR F. disse...

Lindo...

:D

Quasimodo disse...

Este blog é dos melhores que já vi. Venho cá de vez em quando....


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar