Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Tenham medo dos taxistas, especialmente deste do Porto!





Esta não é das postas que mais me vou orgulhar, mas infelizmente, é a verdade nua crua do que me aconteceu ontem, e que não teve piada nenhuma! E fica aqui o meu disclaimer ao reconhecer que, para cada taxista bronco, há três ou quatro taxistas simpáticos que não mereciam tais "colegas" nessa profissão. Ah, e escusam de dizer "Porto e tal...", pois eu sou meio portuense, e tenho certeza que esta corja prolifera por todo o território português!

Passou-se o seguinte: fui convidado por uma instituição portuense a participar num evento, como orador. As despesas de deslocação (bilhetes de comboio e de táxi) eram todas pagas por eles, pelo que optei por um Alfa Pendular de Lisboa para o Porto. Precisava de lá estar às 13h00, e o comboio chegou às 12h44, pelo que decidi apanhar um táxi em Campanhã. Um arrepio frio e estranho na espinha serpenteou quando vi o cenário à minha frente...

Ora, havia duas filas de táxis, e duas pessoas à minha frente. Uma optou por um táxi, a outra foi para uma paragem de autocarros. Mesmo duvidando da minha clarividência, cheguei-me ao primeiro taxista disponível, e perguntei-lhe quem era o próximo na fila, pois não sabia qual era a prioridade das filas. Este aponta-me para o próximo táxi da outra fila, cujo taxista estava distraído. Abri a porta do carro dele, ele viu-me, e eu disse-lhe: "para o XXX, por favor.". E sim, estava com pressa. Aí, ele olha o cenário, e diz-me qualquer coisa do tipo: "- Alto lá, isto não é assim! Há filas para respeitar! Não pode apenas mandar vir! Aqueles moços estão primeiro!", ou seja, a dar-me um raspanete público como se fosse um aluno da escola primária!

Ele apontou para a pessoa que estava na tal paragem de autocarros, que prontamente disse que não estava à procura de táxi. Ou seja, todos os que assistiam à cena não perceberam o porquê de tal reacção. Quando finalmente o taxista percebeu que estava errado, e que eu estava legitimamente a seguir, disse-me qualquer coisa do tipo: "- Ah, sendo assim, vamos embora.". Sem desculpas, sem nada. Não entrei, fiquei apenas dois segundos a olhar para ele, como quem a dizer: "É assim que tratas as pessoas que não conheces de lado nenhum?! Humilha-as em público e depois não pedes desculpa, quando vês que não tens razão?", ao que o homem reagiu e disse: "Você escusa de me olhar dessa maneira! Olha, já não o levo! Está a olhar-me assim, já não o levo!. A sua arrogância era tal que não percebia que eu apenas tinha dito, até ao momento, "para o XXX, por favor.", e que toda a cena foi obra da sua úlcera em franco desenvolvimento. Se calhar, devido ao aumento de tarifas imposto aos clientes, que deve ter achado pequeno...

Fecho a porta e passo imediatamente para o táxi de trás, e digo: "para o XXX, por favor.". Passado uns segundos, para desabafar, digo ao taxista: "- O que se passa com ele? Tantos nervos para quê?", ao que me responde: "Veja lá o que diz, pois ele é meu pai! Tenha cuidado!!!" Automaticamente cortei a conversa, pois deu para perceber logo que a massa cinzenta desse taxista tem os mesmos genes do que o predecessor, ou seja, o QI dele não se deve destacar muito...

Chegado ao destino, o dito filhinho murmura qualquer coisa que não se percebe bem, tipo "põe-te fino...", mas suficiente para ouvir... ao qual respondi: "Desculpe, disse qualquer coisa?!" ao qual ele responde: "Ponha-se fino, que pode dar-se mal. Ainda nos juntamos todos e você pode dar-se mal!!". Saí do táxi e disse-lhe para ver se arranjava um pouco de educação! Resumo da história: por causa da minha irritante perspicácia e vontade de chegar ao destino rapidamente, levei com um raspanete, fui humilhado e depois ameaçado por dois taxistas em 15 minutos, em plena cidade do Porto, às 13h00!!.

O táxi que me transportou era um 190D preto e verde, tem a matrícula 19-XX-64 (não é medo não, que eu cá não tenho medo de tais heróis da estrada; é que não consigo perceber mesmo as duas letras da matrícula no recibo!), e no carimbo da entidade recebedora, lê-se: "Antero Roboredo, Lda, em Baguim do Monte, Gondomar". A ver se sei qual o caminho certo para realizar uma queixa formal.

Só vos digo isto: apesar de o poder fazer, pois não era eu a pagar, resolvi ir de metro de volta até Campanhã. Táxis, agora, só no estrangeiro. Em Portugal vai demorar alguns aninhos até colocar o meu rabo dentro de um!! Tenho pena por quem é taxista e é honesto e simpático para com os clientes, mas esta é a minha experiência de 3º grau ontem, e enquanto houver taxistas assim, eu cá não vou arriscar a levar com tamanhos broncos em cima de mim outra vez.

12 comentários:

Shadow disse...

Aqui no Porto, existem alguns taxistas assim, que acham que eles e que sabem e que "enchem de porrada" toda a gente, mas também a muito taxista educado e civilizado.
Também a uns que pensam que mandam na estrada e é asneiras atrás de asneiras destes "condutores profissionais".
Mas é como o Sr. PaV diz, as vezes por causa de um pagam os outros, depois queixam-se...

edmundo disse...

NÃO HA DE CERTEZA, NINGUEM MAIS PORTUENSE DE QUE EU, PODE HAVER IGUAL MAS MAIS NÃO HÁ.
DEFENDO O MEU BRUGO COM UNHAS E DENTES.
MAS O SENHOS PaV, TEM TODA A RAZÃO, ANDAM AI UNS TIPOS A CONDUZIREM TAXI, QUE EU NÃO OS QUERIA NEM PARA ANDAREM A CONDUZIR BOIS QUANTO MAIS GENTE,JULGAM-SE DONOS DE QUALQUER COISA, DEPOIS FICAM TODOS OFENDIDOS POR APARECEREM NAS BALETAS.
EU MEU NOME, E EU NOME DA BOA GENTE DESTA MUI NOBRE E SEMPRE LEAL INVICTA CIDADE DO PORTO, AS MAIS SINCERAS DESCULPAS.
E SEMPRE QUE SEJA CONVIDADO A VIR AO PORTO FAÇA O FAVOR DE VIR.
COMO SE DIZ " OS CÃES LADRAM MAS A CARAVANA PASSA"

Português ao volante disse...

Volto a frisar que eu não avalio as classes pelas suas instâncias. Ou seja, era o que faltava avaliar o Porto por causa de um par de energúmenos. E em Lisboa o cenário para os lados do aeroporto é bem mais assustador...

Para que conste, eu praticamente sou do Porto e de Lisboa, moro praticamente nestas duas cidades, e conheço-as ambas muito bem, fiz milhares de quilómetros nas ruas de ambas as cidades.

fire4me disse...

infelizmente os taxistas acabam por ficar muito mal vistos, por culpa de 3 ou 4 ovelhas ranhosas que não deviam poder exercer a profissão.

ps: não deixes de fazer a queixa pois esse tipo de gentinha tem de ser penalizada.

Torre disse...

Sou sincero, devias de facto apresentar queixa, e quanto antes... O facto de o expores no blog e, em concreto, citares nomes, é que pode ser um pouco pior... Não por medo de represálias, que venham elas, sou como tu, mas por uma questão legal...

Eu sei que provavelmente esses "senhores" nem conhecem essa coisa lá da "interneta", mas há sempre uma filha ou uma sobrinha que anda com conversas, daquelas com "câmbra" e tudo, no "Massanger", e pode conhecer aqui o burgo...

Pode não deixar de ser verdade o que dizes, e a experiência daqui do Porto não me diz menos do que isso... Mas também os há educados e cordiais, como em tudo no mundo... É pena, por dois ou três pagam todos...

Em resumo: concordo contigo, e não te peço desculpa, porque também és dos nossos, mas quanto ao facto de te queixares, com nomes, deves fazê-lo nas instâncias próprias... Conselho de quem já viu meia dúzia de coisas neste mundo!

Anónimo disse...

Devo dizer que coisas destas so acontecem em Portugal como é que é possivel?Parece que a genetica não dotou de inteligencia nem pai nem filho mas fica o meu apoio contra este tipo de coisas que mereciam um tratamento adequado...ha de chegar o dia em que apanham um igual ou pior e depois admiram-se e so queria que os mesmos vissem isto aqui...
Decididamente não honram a classe das pessoas que trabalham seriamente nesta profissao.
Forca para superar este incidente e leve a queixa ate as ultimas consequencias

Tiago Freitas

Anónimo disse...

não é apenas em portugal que isto acontece: quando estive em madrid o ano passado, apanhei um filho da p*** de um taxista em atocha... então não é que o sacana começou a gozar connosco por sermos portugueses? o azar é que nós estavámos mesmo mt cansados, eu então não conseguia dar nem mais um passo. infelizmente não deu para fazer queixa dele pois viemos embora nesse dia, senão eu tinha ido ao turismo exigir que aquele "taxista" fosse penalizado pela forma como trata os turistas..

Icecreamjames disse...

Uma das maneiras mais fáceis de se gastar dinheiro,é andando de táxi!!!!

Laurentina disse...

Estou perplexa!!!
Queixa em cima ...

João Diogo disse...

Sobre os Taxistas do Porto... Tambem aqui em Lisboa os há. Há cerca de 3 meses um destes ases do volante mete-se à frente ultrapassando-me num traço continuo e travando violentamente à minha frente! Tendo eu feito tensão de tirar caneta e pepel do porta luvas lá sai ele do carro de mão na anca (em ficura ainda pior que as peixeiras da praça... - só lhe faltando o avental pois barriga e bigode estavam incluidos na figura!) evem-se tomar de responsabilidades que eu não tinha o direito de estar ali.... Após apresentar queixa à Antral, vezes e vezes sem conta - e sempre sem resposta... até que me danei e chemei-lhes imcompetentes, vigaristas, e outros sinónimos de quem tem "tacho" e nada faz pelo que queria saber onde poderia apresentar queixa no livro de reclamações da Antral pela notória imcompetencia em apresentar-me uma resposta..., vem o Senhor presidente da Antral (outro "chouriço" que anda a ganhar dinheiro à custa de outros) todo indignado e desafiando-me a apresentar queixa no livro de reclamações... Ora bem: Não respondeu à minha reclamação (nem sei se leh deu seguimento...), não me disse onde estava o livro de reclamações, ...e chamou-me mal educado! Assim, e como podem ver... não vale a pena queixarmo-nos. Infelizmente ou temos tempo e chamamos de imediato a Policia ou calamo-nos ou reclamamos (que habitualmente cai em saco roto!)

Isabel-F. disse...

eu praticamente não ando de táxi ...

e há imensos anos que não ouvia uma cena destas ...

é inacreditável.

__________

gostei do Blog.
parabéns

Mentor disse...

E autoconsideram-se esta classe de motoristas como "profissionais do volante"... tadinhos, em relação à qualidade de condução é muito fraquinha, parecem distribuidores de pizzas!!!
A estrada não é uma pista de bingo... Ainda quero ver a coragem dos juizes nesta decisão...


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar