Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



terça-feira, 9 de outubro de 2007

O meu é maior do que o teu!




Clique para ampliar. Mas clique com cuidado, pois o aileron
do Toledo pode acertar-lhe no olho, e eu não me responsabilizo!


O nosso colega Gonças acaba de me entregar, agora mesmo, um pacote de imagens que se revelam mais um capítulo decisivo nesta vasta documentação exaustiva e científica que estou a fazer, e que é a «caracterização do homo sapiens de origens lusitanas e do seu comportamento ecossistémico em relação aos seus veículos automotores» (acho que me estiquei um pouco, mas ficou lindo). Nomeadamente, as ilustrações deverão imediatamente para o capítulo dedicado às práticas e rituais de acasalamento com fêmeas, e a sua influência na decoração do seu bólide.

Ora bem, todos nós sabemos que no mundo animal, há hierarquias. Numa alcateia, há o lobo com a cauda empinada, ou seja, o Alberto João Jardim lá do sítio, e há outros lobos com a cauda entre as pernas, ou seja, os Cláudio Ramos da zona. No nosso mundo, esse tamanho reflete-se claramente na quantidade de zeros à direita na conta bancária; e no mundo tuning, como é?! Como é que se distingue o Mahatma prémio-Oliveira-da-Serra, do simples azeiteiro de vão de escada?

Acabei de descobrir: é pelo tamanho do Aileron Matias. Isto, meus amigos, é serviço público. E, fica prometido, quando este estaminé ficar mega-famoso, eu prometo que mando fechar a Avenida da Liberdade, em honra ao serviço público prestado pelo meu blogue. Reparem atentamente na Imagem 1, o do VW Jetta branco: o aileron é curto, tímido, quase que como não quer ser notado, revelando falta de confiança, liderança e, pior que isso, falta de fêmeas. Isto, meus amigos, é a prova que também há uma hierarquia implícita dentro do tuga xuning, e que o mistério do xuning afinal pode ser medido e compreendido de uma forma empírica e científica!

Agora, reparem na Imagem 2, o do Toledo. Sim, o tal com aileron que até corta certinho os arbustos naquelas ruas estreitas. Aquilo é uma declaração de potência, meus amigos! É uma declaração de guerra, de vigor, de auto-confiança... só faltam as gajas. Reparem como este carro transpira carisma enquanto vai depilando o ar em finas camadas de azoto e oxigénio, e deixa uma aura de estatuto, por onde passa com os seus pneus traseiros carecas, de tanta downforce... bem, ainda preciso de mais elementos para interpretar convenientemente o que se passa na cabeça deste tuga (nomeadamente, um TAC), mas é um grande passo nesta cruzada que é o tentar perceber o que vai na cachola de um xuning!

6 comentários:

Unknown disse...

TAC? Hummmm... acho que esses poços de ar só lá vão com AUTÓPSIAS!!!!

Arlindo disse...

eu só nao percebo é como é que o chavalo consegue estar parado numa fila de trânsito com akela coisa na mala...deve ter 30 olhares estarrecidos, confusos e sibretudo gozões em cima dele...

andre modesto disse...

Não que estejam interessados mas mesmo assim vou dar a minha opinião...Acho que um aileron fica sempre bem num carro, desde que seja rasoável, mas sinceramente não gosto de ambos, acho-os simplesmente feios.
Gosto de um simples como o que esta no carro desta foto: http://www.horizonline.fr/bmw/pda/photos/aileron03.jpg

Shadow disse...

Andre Modesto, acho que aqui ninguém tem nada contra os ailerons, desde que sejam funcionais, como o que apresentas-te, mas aqueles das fotos...carago...não servem para nada, sem ser para o dono dos infelizes carros passarem a ferro ou para servirem de mesa de piquenique...
Como o nosso anfitrião disse, o da 2ª foto deve causar tanto downforce que o carro deve comer borracha como uma criança come chocolate, e ainda deve por o carro mais lento, tanto em velocidade máxima, como em aceleração...
Se calhar também é uma carro "para andar devagar" :D
O da 1ª, meu Deus, não entendo...
Eu só não queria ser uma daqueles condutores ao lado dos veículos ao lado, porque aqueles "tonnihos" ate devem atirar azeite pelo escape...

Torre disse...

Faz-me lembrar um episódio aqui há uns anos que tive, à beira da DGV, no Porto: Um tipo que tinha um Corolla já antigo (dos quadradões) verde alface, com um aileron que metia este Toledo na creche dos meninos do tuning... Eu e uma amiga minha, parados no semáforo atrás dele, estávamos estarrecidos, mas o tipo do carro ao lado, estava catatónico, mesmo... De queixada caída a olhar para a besta... E quando olhamos para as expressões uns dos outros foi a risada total! Ainda gostava de reencontrar esse condutor, para recordar este belo momento... Ai, vidas! :D

Anónimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar