Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



quarta-feira, 6 de junho de 2007

Via Verde para quem quer ter problemas...





Eu sou um orgulhoso NÃO-ADERENTE da Via Verde, e tenciono manter-me assim. A minha cara-metade já me perguntou várias vezes porque não adiro, e a minha explicação envolve geralmente um sub-conjunto dos seguintes motivos:

1 - Há alguns meses/anos atrás, a Brisa lançou uma campanha nos mesmos moldes da campanha dos dois dedos de testa da Galp, em que vendia o aparelhinho a metade do preço e chamava "inteligentes" a todos os que aderissem. Eu adoro campanhas publicitárias onde me chamam de burro... mais vontade tenho de continuar a ser burro, pois ter tipos do Marketing a triar quem é inteligente e quem é burro, faz tanto sentido como colocar o José Castelo Branco a administrar a Associação Portugusesa de Machos Latinos. Já dizia o outro: a ignorância é uma bênção. Neste caso, quem é "inteligente" e mete-se na Via Verde, não sabe os transtornos que aí vem... e até nem sabe que, por vezes, é mais barato pagar manualmente!

2 - A Brisa não é propriamente uma empresa simpática ao seu cliente! Acompanho por vezes uma ou outra salgalhada sobre as classes 1 e 2 no portal das Queixas, onde há carros que são classe 1 mas que insistem em cobrar Classe 2. No outro dia, li na AutoHoje, que fez um ensaio ao novo Opel Antara. Nesse ensaio, diziam que pagava classe 2 nas portagens, mas que se optasse por um kit de rebaixamento da suspensão por 500 euros, já pagava classe 1. Pensei logo: "pois sim, estou mesmo a ver a paciência de jó a quem fizer isso, e ter de explicar / refilar / reclamar sempre que passar por uma portagem nacional".

3 - Mais: a Brisa não gosta muito dos seus clientes. A Brisa sabe muito bem que, se um carro que circule numa AE da Brisa bater num animal que se atravessou na faixa de rodagem, a Brisa é obrigada a pagar os prejuízos (vejam este acórdão. Pois bem, no entanto, a Brisa contesta sempre, à espreita de apanhar algum totó que não conheça a lei, baldando-se às suas responsabilidades. Junta-se isso à inutilidade total dos painéis da A1, que pelos vistos só servem para dar as horas (ainda bem, porque 1% dos carros que circulam em Portugal não possuem essa informação no tablier), identificadores Via Verde que debitam dinheiro sem estarem autorizados a tal, a assistência péssima ao utente e à teimosia em não baixar os preços das portagens quando há obras prolongadas nos troços... acho que já deu para perceber uma tendência aqui.

Mas o principal motivo porque não tenho Via Verde é, precisamente, para ter paz e sossego! É verdade: ao não ser assinante Via Verde, tenho a certeza (?) que não recebo em minha casa nenhum Kinder surpresa a mandar pagar-me uma conta de portagem de uma A-qualquer que nunca fiz. Todos nós já vimos nos noticiários das 8: "Fulano X recebe intimação para pagar uma batelada de euros de portagens por pagar; no entanto, o fulano alega que nunca lá esteve."

É claro que há matrículas falsas, a Brisa está no seu direito de andar à caça de prevaricadores, tudo bem. Só que há sempre um senão nestas histórias todas: quando a vítima claramente tem razão, eles não desistem!. Só assim é que se percebe esta aberração do tractor a circular pela Via Verde.

Como nestes casos, pelos vistos, a vítima é que tem de se desdobrar para provar que não lesou a Brisa, não contem comigo. Não estou com vontade nenhuma em justificar porque passei numa A69 três vezes enquanto estava com o carro na garagem. Não tenho Via verde, não tenho problemas. Isto sim, é ter três dedos de testa.

9 comentários:

Torre disse...

Aqui comungo plenamente da tua religião... Até tenho a porra do maço de tabaco branco em casa, que mo ofereceram, mas continuo muito reticente em espetar com aquela coisa no vidro do meu carro... Posso demorar mais, e arriscar-me por vezes a levar uma bela duma pantufada de um idiot... condutor incauto que não se aperceba de que tem que entrar na praça das portagens a (um pouco!) menos de 180km/h, mas ao menos sei o que pago, e quando o pago!

RaCcOn disse...

eu ja recebi uma carta a dizer que teria de pagar cerca de 80Euros em portagens na A4, pois supostamente teria passado pela zona destinada a via verde quando nao era pussiudor de tal titulo!
a realidade e que liguei para a brisa a reclamar e ate agora nao me voltaram a chatear!pois na carta dizia a matricula do meu carro mas o modelo que supostamente passou na portagem e tava nas fotografias era um Audi A8 preto!ainda bem que da para notar bem a diferenca entre esse carro e a minha 406Break,
o que tive de fazer depois do telefonema foi enviar uma fotocopia da carta que teria recebido junto com uma fotocopia do livrete da minha carrinha a comprovar que realmente se tratava de um erro...

Nuino A. disse...

Boas!

Antes de mais, queria dar-te os parabens pelo que considero um excelente e original blog. Já que vivo numa zona em que habitam alguns desses especimes conhecidos como Xunings, revejo-me em algumas situações dessas. Alias, um dia destes também te irei mandar umas perolas que fotografei por aqui.

Sobre o assunto da Via Verde, penso que tem vantagens. Já me aconteceu muitas vezes estar a chegar ao Porto pela A1, e as portagens nos Carvalhos estarem totalmente cheias, aí usar ou não a Via Verde significa estar ou nao meia-hora na fila. Isso não quer dizer que goste dos gajos, pq na minha opiniao o identificador devia ser de borla. Afinal, a Brisa tem toda a vantagem em que as pessoas usem o identificador deles: Menos custos com portageiros, o transito processa-se mais rápido, há menos custos com o manuseamento do dinheiro, já que as transferencias são electronicas, abriu-lhes novas areas de negocio como os abastecimentos, os parques de estacionamento, etc.

Por outro lado, no exemplo que mostras no post, qualquer pessoa está sujeita a ser intimada a pagar uma passagem da via verde, mesmo que não tenha nem nunca tenha tido identificador. Basta alguem roubar um carro (ou não), e meter-lhe uma matricula qualquer.

Português ao volante disse...

Realmente, a minha posta não está a ser justa: pelos vistos, mesmo sem Via Verde, não estou imune a cartinhas da Brisa.

nuino a, manda as tuas fotografias, que o pessoal gosta de carne fresca! Quanto às filas, também é verdade que as filas mais chatas só ocorrem quando só estão a trabalhar apenas 1 ou 2 portageiros.

E esqueci-me de falar da tourada que é a "troca de pilhas"... só isso, já me leva a não querer o aparelho. Atençâo que eu não critico a tecnologia, que é pioneira no mundo, mas sim o seu apoio técnico e a maneira como a Brisa atura o seu cliente.

Barras disse...

hehe...já estou a ver o pessoal a andar na auto-estrada e a picar-se com john deer's...loool

Anónimo disse...

Parece que o caso ja' comeca a ser recorrente.

Tambem eu recebi, no passado mes de Julho, uma simpatica carta da via verde, a cobrar o pagamento de 40 euros. Em causa, a suposta passagem do meu veiculo no no' de Alverca no dia 16 de setembro do ano passado, 'as dez e 32 da manha.

Depois de ter protestado de imediato, alegando que nem o meu carro nem a minha pessoa estiveram no local referido, muito menos 'a hora citada, ja' la' vao 3 meses.

A resposta da empresa tarda em chegar..

Espero nao receber, dentro em breve, outra cartinha simpatica a reclamar o pagamento de juros :D

So' em Portugal, meus amigos.
So' em Portugal.

Cumprimentos,
RR

Anónimo disse...

Parece que o caso ja' comeca a ser recorrente.

Tambem eu recebi, no passado mes de Julho, uma simpatica carta da via verde, a cobrar o pagameto de 40 euros. Em causa, a suposta passagem do meu veiculo no no' de Alverca no dia 16 de setembro do ano passado, 'as dez e 32 da manha.

Depois de ter protestado de imediato, alegando que nem o meu carro nem a minha pessoa estiveram no local referido, muito menos 'a hora citada, ja' la' vao 3 meses.

A resposta da empresa tarda em chegar..

Espero nao receber, dentro em breve, outra cartinha simpatica a reclamar o pagamento de juros :D

So' em Portugal, meus amigos.
So' em Portugal.

Cumprimentos,
RR

Anónimo disse...

Simplicity, functionality and durability are the features that identify classic things for women.

A classic and timeless design, this watch boasts a round polished and brushed
stainless steel case and bracelet, all of which is coated in a gold-tone finish for chic sophistication.
Dress watches are kept small, sleek and delicate to better emphasize the length of your arm and to
compliment delicate dress styles and fabrics.


Review my website Patek Philippe

Anónimo disse...

And here's a good tip: if your bag's cleaning instructions call
for air drying in a tumble dryer, try throwing a few tennis
balls in with the sleeping bag. Take a few of your
child’s books to the store with you and load up the pack, to see
if it will be comfortable. Human beings would have a greater
chance at a longer lifespan if the world's air and water were cleaner and free of chemicals.

Here is my site http://wiki.dcs.warwick.Ac.uk/eduusewiki/user:lorettama


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar