Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



domingo, 5 de agosto de 2007

A Brisa some e segue para o Guinness World of Records...



Imagem retirada do Jornal de Notícias


Realmente, a Brisa soma e segue na minha consideração... Este fim-de-semana fiz duas A1 para ver a famelga, traduzindo num belo total de 37,60 € em portagens. Ou seja, um preço low-cost para Madrid, o que tem toda a lógica... mas por este preço, devemos ter tratamento de-luxe, não é?

ERRADO! Tive a fantástica sorte de não ter apanhado este acidente, pois foi no sentido Norte-Sul (mesmo assim, apanhei 1 hora de seca por causa de um acidente com um ZX e um Corsa para os lados de Leiria, sentido Sul-Norte). Quando passei por lá, em Coimbra-Sul, encontrei uma fila GIGANTESCA de quilómetros de carros parados e a malta fora dos carros... só faltou fazerem um piquenique no meio da estrada.

Bem que ouvi a TSF, mas não queria acreditar... o tal acidente foi no dia anterior, às 20h00... ou seja, há mais de 14 horas que estavam a limpar a via!!! Diz a Brisa que estava preocupada para que a limpeza não contaminasse lençóis de água, e como tal, tiveram de usar equipamento especial... com a telenovela a incluir bombeiros que não queriam limpar, e horas à procura do equipamento para a limpeza!

Espantoso... uma empresa que é praticamente monopolista das auto-estradas portuguesas, e que se digna a cobrar esta barbaridade numa via onde não há alternativas (bem que eu queria, mas a Nacional 1 não é alternativa, e eles sabem), brinda-nos com este serviço de quem pelos vistos só tinham dois ucranianos a recibos verdes de piquete para limpar a auto-estrada!

Se me acontecesse isso, eu pura e simplesmente recusava-me a pagar a auto-estrada! Segundo o JN, não era o único, havia mais gente revoltado que não queria pagar. Eu não sei se conseguiram, mas não me admiraria muito se a Brisa insistisse em cobrar o valor máximo da portagem! E assim vamos, com a Brisa a quebrar o recorde do Guinness como a concessionária mais incompetente a resolver um acidente, com 18 horas de limpeza!!

Ah, é verdade, quanto à minha viagem pela A1, foi bem divertida... apanhei dois acidentes, uma data de emigrantada sem piscas, uns bons km de obras com faixas minúsculas, vários faroleiros nas minhas costas, e até malta bem propícia a "contra-ultrapassagens", ou seja, uma vontade de me ultrapassar logo assim que acabo a minha ultrapassagem e vêem o meu autocolante GPL...

16 comentários:

RJB disse...

Cuidado com os imigras que eles já chegaram! "Michéle! tu vá tombé! Vous parlé francê?" Aqui em Aveiro é só disto! Tão o ano inteiro a limpar o cú aos franceses e agora vêm p´rá qui armados em gente!

Torre disse...

Este relato é bem bom! Mélhor o meu não é, mas é igualmente divertido... ou então não.
A28 (antigo IC1, ou IC1 à mesma), sentido Viana/Porto. A seguir a Esposende, fila de meia noite (muito embora fossem só oito da noite)... Meia hora depois, vislumbra-se um acidente, só chapa, de dois carros... Já se estava a adivinhar, não é?
Dois quilómetros à frente; tudo parado. Vinte minutos depois, um carro, parado na berma, nenhum acidente... é preciso ter pachorra! Um carro devidamente parado e sinalizado na berma, sem fazer mal a ninguém, e o tuga toca de abrandar, com prejuízo para os parceiros de trás...
Dez quilómetros à frente, mais ou menos (zona da área de serviço de Vila do Conde) - Acidente em cadeia, faixa da esquerda, quatro veículos ou mais, nem vi bem... Fiquei cego só de ver o "senhor" da frente, de Mercedes E, parado (mesmo parado) a olhar para os carros e a "tirar orçamento" com a mulher... Levou uma descompostura! Parece que as pessoas são esquizofrénicas, ou então não se importam de passar meia hora em filas... A fila é causada exactamente por pessoas como este senhor, que até é capaz de mandar vir quando está lá atr´´as, mas chegado à frente, para, e "schh... Ò Maria, vê lá tu estes carros! Isto é coisa para quinhentos contos! Mais, se forem à marca!"... Como diziam antigamente na noite da má lingua, Sic transit gloria mundi, assim vão as glórias do mundo...

Português ao volante disse...

Yup Torre. esse fetiche por carros torcidos é tão estúpido como é tuga, e está a pedir uma posta À maneira.

andre modesto disse...

Sim! Até me faz impressão, ficam a olhar para os acidentes dessa forma, estupefactos, (estupidosdefacto) e causam um ainda maior abrandamento na via.

Português ao volante disse...

Quando fui ao Porto, fiquei com receio mesmo que, apesar do outro acidente das 18 horas ter sido no eixo Norte-Sul, que eu ficasse também parado por causa das excelências à procura de metal retorcido e de sangue.
Vá lá, foi só um abrandamento...

Kruzes Kanhoto disse...

No caso da Brisa nem os podemos mandar ir roubar para a estrada. Eles já o fazem.

Torre disse...

LOL! Acho que já ouvi esta em algum lado... Mas assenta que em uma luva!!!!

E aguardo então para a posta dos peritos de beria de estrada, que estão a pedi-las desde o primeiro acidente que houve em Portugal, provavelmente entre uma carroça e um Burro!!! (Acud'El Rei D. Affonso... Este jerico, vai ter aqui um tempo muito longo de recuperação, e só de aveia... Praí 30 libras! Mais, se fôr à marca!!!) :D

Anónimo disse...

terrivel!!! a Brisa preocupada com os lençóis de água contaminados e quem está de fora (à semelhança de quem abranda para ver o infortúnio dos outros) a mandar postas de pescada como se soubesse tudo de tudo... apesar de suspeitar de tudo o que ouço, tenho de dar o benefício da dúvida. além disso, se ouviram nas notícias que havia trânsito então era de procurar alternativas, e para quem não conhece, de Lisboa a Pombal existe a A8/A17 (A8 até Leiria e A17 até Pombal) quase sempre com 3 faixas (que agrada a todos aqueles que gostam de andar na faixa do meio só porque sim...), um bocadinho de N1 até Coimbra e A17 outra vez até Aveiro ou outra localidade mais próxima, entrar outra vez na A1, andar mais uns km e entra na A29 em Estarreja e vai sem pagar até ao Porto. dentro de uns meses temos uma alternativa excelente à A1 desde o Porto até Lisboa mas o tuga, animal que é, prefere dizer mal e refilar quando, informado do acidente, se mete à estrada a pensar: "vamos lá ver se ainda sou entrevistado no trânsito"

Português ao volante disse...

"...a mandar postas de pescada como se soubesse tudo de tudo..."? não preciso de nenhum doutoramento para saber que 18 horas para limpar uma auto-estrada, levando ao desespero centenas de automobilistas sem satisfações nem alternativas, para no final cobrar a portagem toda, isso sim é terrível!

n disse...

Sem querer ofender ninguém, estou cá desconfiado que esse senhor "anónimo" fumou alguma coisa estragada antes de vir cá lançar essa posta.

Mas será possível que alguém tenha acreditado que são necessárias 18 horas para proteger lençóis de água de um derrame rodoviário?...
Enfim, adiante.

Toda a gente sabe que a Brisa é das empresas mais lucrativas de Portugal... Basta ver o seu desempenho em Bolsa, sendo um dos títulos mais seguros para investir: o lucro é praticamente garantido. Aliás, há algum tempo, uma análise aos resultados apurados da firma indicou que, por cada euro pago em portagens, 50 cêntimos seriam lucro directo da firma (50%... um autêntico negócio da China!).

Isto deve-se em boa parte ao estupidamente elevado valor cobrado nas nossas inúmeras portagens e à quase eliminação de todos os serviços de suporte.

E o resultado foi o que se viu neste fim-de-semana: uma total descoordenação e uma incrível incompetência por parte da Brisa, que resultou em inúmeros prejuízos para os utilizadores do (péssimo) serviço prestado por esta Empresa.

Eu nem quero imaginar o que teria acontecido se esse dia de Verão tivesse sido um dos mais quentes do ano, daqueles bem abafados, com aquelas inúmeras famílias a desidratar dentro dos carros, sem saber o que fazer e sem qualquer informação ou apoio.

Mais uma dica para o senhor anónimo.
Antes de sair de casa não tenho o hábito de ver televisão para saber por onde hei-de ir. Se opto por pagar por um serviço de auto-estrada nos meus trajectos, é precisamente para diminuir as minhas preocupações e a necessidade de andar a pesquisar itinerários e caminhos.
Do mesmo modo, também não conheço todas as alternativas que existem à A1, à A5, à A2, etc., e presumo que não seja obrigatório que todos os condutores as conheçam.

Posso ser tuga, posso ser animal, posso ser aquilo que o senhor anónimo considerar chamar aos outros cidadãos escondido atrás do seu anonimato, mas certamente não sou acéfalo ao ponto de achar que devo pagar por um serviço que não me é prestado e ainda me causa prejuízo.

someone disse...

O que o anónimo disse tem toda a razao! Porque se a limpeza tivesse sido mal feita e k provocasse posteriormente um acidente quer automovel quer ambiental a culpa ia cair em cima da Brisa!!! Felizmente existem estaçoes de rádio que k fazem a actualizaçao do estado do trânsito, e qualquer carrinho pode n ter um leitor de cds, mas um radio tem! só não houve quem não quer! E falo deste acidente porque estava a fazer o percurso Aveiro-Coimbra pela A1 quando o acidente ocorreu e vi passar a brigada de trânsito quando estava a chegar a Coimbra Norte (a minha saída). os painéis de informação da autoestrada já estavam a informar do acidente! por isso não foi por falta de informação que as pessoas com um minimo de inteligência (não precisam de um doutoramento!!!) optavam por sair em Coimbra Norte, apanhar o IC2 até Pombal e novamente entravam na A1 e seguiam para os seus destinhos! tão simples como isto! mas o que as pessoas querem é confusão e são teimosas e porque fazer um simples desvio é um bicho de sete cabeças, não tenho pena nenhuma de quem passou horas debaixo dakele sol! tenho é pena das crianças cujos paizinhos querem ver o local do acidente e tal como disse o anónimo, aparecer na televisao é tao giro!!!!
Só quero ver se algum dia ocorrer um acidente em cadeia, com dezenas de carros e demore horas a retirar quer acidentados, quer veiculos, os mesmos tugas venham dizer que a culpa é da Brisa!!!

Anónimo disse...

" não preciso de nenhum doutoramento para saber que 18 horas para limpar uma auto-estrada, levando ao desespero centenas de automobilistas sem satisfações nem alternativas, para no final cobrar a portagem toda, isso sim é terrível!"

LOL

acho que era mesmo isto que a Brisa pretendia. que desculpa mais ridícula. achas mesmo que a Brisa pretendia ganhar "rios de dinheiro" à custa de "meia dúzia" de utilizadores, sim porque os milhares de utilizadores que ali ficaram retidos são "meia dúzia" do total daquele dia apenas quanto mais nas contas totais de um ano...

e "sem alternativas"...? infelizmente Portugal não tem mais estradas a não ser a A1. somos o país da Europa com mais Autoestradas por m2 mas só usamos a A1 porque as outras não prestam...

não acredito que sejam necessárias 18h pra limpar uma estrada evitando contaminar um lençol de água mas como não sou nenhum entendido na matéria não opino. mas sei que os campos do Mondego são vastas extensões de terras agrícolas e que necessitam das águas dos lençóis subterrâneos que se estiverem contaminados podem provocar uma calamidade para muitas mais pessoas. mas não a Brisa é que procedeu mal...

ninguém precisa de conhecer todas as estradas de Portugal ou de qualquer outro país, cidade ou bairro. no entanto, como pessoa interessada que sou, gosto de tentar conhecer mais do que já sei. deste modo, sempre que me faço à estrada, no mínimo, levo um mapa e tento traçar um rota e definir o melhor trajecto. quem tiver um GPS então tem o trabalho ainda mais simplificado, até há uns que identificam onde há trânsito e alteram a rota.

n disse...

Pergunta 1-A: Já algum dos visitantes do blogue regou um jardim?

Pergunta 1-B: Em caso afirmativo, já repararam quantos minutos leva a água a ser absorvida pela terra, especialmente nos meses de Verão?

Pergunta 2-A: Já algum dos visitantes do blogue presenciou uma limpeza de produtos tóxicos para protecção de lençóis freáticos (vulgo "lençóis de água")?

Pergunta 2-B: Em caso afirmativo, chegaram a reparar que não se atira água para cima desses produtos (o que só iria facilitar a sua escoação mais rápida para os tais lençóis), mas sim levanta-se e limpa-se uma área extensa de terra?

Defendam quem quiserem, sejam apologistas da verdade que acham suprema, insultem-me por ter uma simples opinião.
Tudo, menos acharem que me enganam com desculpas de mau pagador e justificações lamentáveis para aquilo que foi, pura e simplesmente, incompetência e desorganização.

Português ao volante disse...

Bem, só sei uma coisa: com a roubalheira da GALP, só fez com que metesse GPL no meu carro. Com a roubalheira e incompetência de serviço da Brisa, estou de momento a planear rotas alternativas à A1, e quando vir uma satisfatória, eu meto aqui, prometo!

Torre disse...

Continuai a comentar aqui, façamos a posta mais longa do portugueses ao volante!!!! Tipo posta de pescada chilena!!! Afinal, ó debate já é estéril, não adianta mudar a opinião de algúem (someone), nem do anónimo... N de problemas! Isto já parece aquele texto de Gil Vicente, que ainda hoje faz jus à realidade portuguesa; todo mundo e ninguém... Todo mundo tem razão, e ningém dá o braço a torcer... Agora, à parte de responsabilidade, temos que convir que 18 horas seja a fazer o que for é muito tempo... Principalmente para quem está do ponto de vista do utilizador, e isso, é uma verdade insofismável!

Português ao volante disse...

E, para aumentar a cauda desta posta, deixa-me dizer que este deve ser provavelmente o primeiro blogue da história com um comentário que incluiu a palavra insofismável! Obrigado Torre! :P


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar