Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

É meu! Não, é só meu! É meu, eu vi-o primeiro!



Bem, se o dono deste carro foi foder um sapo, não sei. Só sei que, a partir de agora
tem de ter cuidado, pois só tem 33% de hipótedes de foder a mãe certa!


Pois é, este país é a terra das aberrações! Tente estacionar o seu carro em 2ª fila, que imediatamente verá a PSP a surgir pela esquina a toda a velocidade, a Polícia Municipal a assapar pela rua fora, e um EMEL a sair do esgoto e a rastejar até ao carro. Tudo para ver quem é o primeiro a multá-lo! Costuma-se dizer que a concorrência melhora a qualidade do produto; agora com a EMEL a ter competências para multar carros mal estacionados, em 2ª fila ou em cima de passeios, o cliente vai ser melhor servido! Quem sabe, com bloqueadores verdes e com um daqueles pinheirinhos para pendurar no retrovisor...

Eu até acho bem que multem todo o tipo de condutor que vive para estorvar o trânsito, mas é um pouco abusivo haver 3 entidades(!) competentes para o efeito, que raio! Há anos atrás, estacionei o meu carro no Bom Sucesso, no Porto, e vieram logo dois arrumadores (perdão, técnicos de parqueamento automóvel) atrás da tal moedinha. Enquanto os técnicos enveredam por um diálogo tipo "É meu, vi-o primeiro", "Não, é meu! Tu fazes aquela zona!", ainda vem um 3º técnico(!) meter-se ao barulho! Vou-me embora e não dei moeda a ninguém! (aliás, nunca dou) Mas este momento merecia constar no Youtube.

Será que podemos assistir a algo semelhante nos carros mal-estacionados por Lisboa fora? Tipo um sapo, um tipo fardado e de bigode, e outro bófia de barriguinha, aos empurrões e a puxar os cabelos uns dos outros, enquanto que o tipo entra no carro, encolhe os ombros e vai à sua vidinha?!

2 comentários:

Tuga disse...

Arrumadores com área estabelecida? Isso é vulgar.
O que não é vulgar é arrumadores com hora de almoço! Passo a explicar.

Costumava estacionar perto do hospital onde trabalho, na rua, uma vez que o parque do mesmo é um excelente local para arranjar contas de chapeiro e pintura. Havia por lá um arrumador habitual, tipo já quase que éramos conhecidos.

Um dia, reparo que o meu carro tinha a porta toda estuporada, provavelmente por um animal a fazer marcha-atrás. Claro que nem sombra do referido quadrúpede...arquei com a despesa: 50 euros no mecânico lá do bairro.

Mas o mais engraçado foi ter perguntado ao arrumador se tinha visto alguma coisa, quem foi. O fulano andava por lá todo o dia, na altura era de borla, e entretinha-se a fazer as palavras cruzadas dos jornais com que indicava o fluxo de tráfego.
Diz-me ele que não...que era hora de almoço!...

Já agora, sindicalizem-nos, dêem-lhes banho e um crachá.

Garcia Cruz disse...

Bom dia!

Pois é sr licenciado da FEUP. Ser licenciado não é exactamente a mesma coisa que ser eng. ou doutor. Será que o senhor é mesmo engenheiro? Bem, isso agora também não interessa nada. Infelizmente o que se passa é que vivemos num país da doutorice e isso não nos é nada favorável. Aqui ao lado, na vizinha Espanha, por exemplo, estou informado de que as pessoas no exercício da sua actividade profissional são tratados pelo seu nome, independentemente do título académico...

Quanto aos nossos examinadores, para que saiba, existem muitos que são licenciados, independentemente do tipo de concurso a que se submeteram para ingressar na actividade (técnicos profissionais -12º ano; técnicos - bacharelato e tecnicos superiores -licenciatura)... A formação específica para examinador essa é igual independentemente do grau académico.

Para concluir, informo-o também que conheço um examinador que não tendo licenciatura esclareceu isso num jornal e solicitou que não o tratassem por engenheiro, pedido que aliás estava cansado de fazer ao receber tal tratamento. Sabe o que lhe aconteceu? continuou a ser tratado da mesma forma inclusivé pela maioria dos instrutores,pessoas que há muito sabiam não ser ele titular de tal grau académico. É assim meu "amigo". Como disse estamos em Portugal e o senhor parece enfermar também de alguns males que daí advém...

Passe bem.


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar