Comportar-se como um animal ao volante é tão português como o fado e o chibanço. Ter ministros a 200 km/h na A1 sem pagar multa, comprar um Audi em 2ª mão, meter um aileron Matias na oficina do bairro e testar o bólide na ponte Vasco da Gama é português. E dizer mal dos outros também. E viva o blogue :)



sexta-feira, 28 de março de 2008

A posta da higiene nasal ao volante



Quando um macaco tira um macaco do nariz...
Será que é higiene ou uma questão familiar?


No seguimento desta dúvida existencial que o meu colega forunista Jarod teve acerca dos hábitos higiénicos nasais dos portugueses enquanto na pele de condutores, decidi também eu fazer uma ligeira introspecção (só de cabeça, sem dedos) a esse fascinante hábito: porque é que nós sentimos mais apetência a tirar macacos do nariz quando conduzimos? Eu acho que este hábito deve ser até bem internacional, com a diferença de que em Portugal, se tiramos ranho do nariz, ao menos temos a certeza de que é um ranho de melhor qualidade do que o vizinho.

Se formos a ver, andar num elevador não nos puxa muito para andar a fazer cócegas às narinas. É claro que há sempre aquele risco de a porta abrir e darmos de frente com a malta do trabalho em pleno acto de desentupimento nasal... mas também é verdade que não estamos propriamente escondidos dos outros olhares quando estamos parados num vermelho!

Cá por mim, podiam outra vez subcontratar aqueles cientistas que os jornais das 8 invocam sempre para terminar com uma nota de boa disposição depois de tanto sangue e corrupção em 1h30m. Daqueles que andam a estudar o efeito de olhar para mamas de gajas e o impacto que isso tem na vontade de comer queijo. Sim, esses mesmos podiam estudar se existe uma correclação entre o tempo que passamos dentro do carro e o tempo que passamos com os dedos enfiados no nariz. E já agora, nos semáforos. Aquelas cores devem possuir um efeito deveras hipnotizador na malta. Que o digam a malta que curte Bob Marley.

Eu também tiro macacos do nariz e com orgulho, e com os dedos! Sim, porque se limpar com um lenço, posso vir a ser multado, pois anda por aí um mito urbano que houve um fulano que foi multado por se assoar. Agora, quando a dedos a fazer a ronda à procura do muco nasal, aí a lei é omissa! Se sair uma coisa em condições, sou homem até para abrir o vidro e mostrar a obra de arte, e de catapultá-la com categoria.

Já agora, há aqui alguém que limpa debaixo do banco? Eeeergh! Uma vez vi um tipo no semáforo que fez a tradicional "caça ao macaco", só que correu mal: em vez do símio sair ordeiramente do nariz, saiu-lhe uma espécie de queijo de pizza, que insistia em fazer um belo fio entre o nariz e o dedo. O pobre do moço bem que tentou limpar ao volante, mas o estendal já estava montado. Por último, embaraçado, acho que limpou tudo aos estofos do carro, fez uma daquelas sondagens com a cabeça "ninguém viu, pois não?" E lá foi à sua vida, provavelmente com um pouco de mais aderência entre o volante e as mãos.

Vá lá, podia ser pior. Podia ser que nos desse vontade de caçar burriês enquanto andávamos pela Internet. Já examinaste o teclado de um computador público? Medo, muito medo...

Já agora, vejam esta preciosidade em termos de degustação de muco nasal em pleno trânsito...


9 comentários:

Anónimo disse...

http://astirasdovelho.blogspot.com

O novo fenómeno do humor português!

Visita!

Alberto Simões disse...

Em relação à limpeza nasal sou também um dos que, durante a condução, aproveitam o tempo morto para a higiene pessoal.

Mas esse pobre moço que descreves tem é falta de prática. Com o tempo ganha-se a experiência necessária para lidar com esses corpos viscosos.

LOL.
Abraços

Jota disse...

Olha, olha... cá está outro a fazer publicidade gratuita!!!
No que diz respeito aos símios nasais, ...muito honestamente tambem já o devo ter feito. Há é um problema: Tendo este blog sido apanhado e agora publicitado na Rádio (o que é bom pois a partir de agora irá ter mais visitas!)... qualquer dia teremos alguém dentro do governo que vai criar uma taxa de limpeza nasal durante a condução (...e com o imposto a 20%)
Por fim, o link da degustação nasal em pleno transito.
É assim:
Já vi pior mas não muito!!!

Jarod disse...

Bem... tenho orgulho de ter motivado uma entrada neste blog!

Um abraço amigo Português ao Volante!

alfacinha disse...

tirar um macaco do nariz,ainda não conheço esta expressão mas afinal prefiro que quando um português conduza o carro fará de duas mãos no volante pois aumente a segurança dos outros .

andre modesto disse...

"mas afinal prefiro que quando um português conduza o carro fará de duas mãos no volante pois aumente a segurança dos outros"

Ainda não consegui entender o sentido da frase...

andre modesto disse...

hmm será "...o carro, o faça de duas mãos..."

Miguel disse...

P@V para quando um post sobre a impunidade dos tribunais em relação ao recentes casos de atropelamento e fuga?? uns bêbados... outros sem carta... curtia saber o teu ponto de vista...

abraço

Português ao volante disse...

miguel,

Até 5ª estou em Glasgow, e não sei se vou ter oportunidade. Mas a vontade é mesmo para escrever sobre as regras destes tipos.

Queres uma sobre tribunais? Eu digo-te esta: aqui, os recém-encartados, se esgotarem todos os pontos das respectivas cartas de condução em 2 anos, ficam sem ela. Não há tribunais para isso, ponto final. A ver se tiro uma fotografia à publicidade.


who's online
eXTReMe Tracker
THE BOBs
Humor blogs
Top Blogs
BloGalaxia
Coches ES

MyFavatar